Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6556
Title: Zoneamento da aptidão agrícola e uso dos solos da área do médio curso do rio Natuba - PE
Authors: Vieira Barbosa Neto, Manuella
Keywords: Avaliação de terras, Fertilidade do solo, Uso do Solo.
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Vieira Barbosa Neto, Manuella; do Socorro Bezerra de Araújo, Maria. Zoneamento da aptidão agrícola e uso dos solos da área do médio curso do rio Natuba - PE. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: O uso inadequado da terra leva à exploração ineficiente dos recursos naturais, à destruição dos recursos da terra, à pobreza e outros problemas sociais. O controle dos processos de degradação em áreas rurais é muito complexo e deve visar à adoção de uma política agrícola que contemple a manutenção ou aumento do potencial produtivo das terras. O objetivo deste trabalho foi realizar o zoneamento da aptidão agrícola dos solos e discutir os conflitos entre os usos agrícolas atuais e potenciais. A área de estudo foi o médio curso da bacia do rio Natuba com aproximadamente 23 km² e se localiza na Zona da Mata Centro de Pernambuco. Foram determinados atributos da fertilidade do solo como a capacidade de troca de cátions, a saturação por bases (V%), a saturação por alumínio (m%) e o fósforo lábil e, a partir desses dados, foi avaliada a deficiência de fertilidade. Também foram analisadas a deficiência de água e oxigênio, a susceptibilidade erosiva e os impedimentos à mecanização das terras. Esses parâmetros foram utilizados para compor o zoneamento da aptidão agrícola da área. O mapeamento dos conflitos no uso do solo foi realizado a partir do mapeamento dos usos do solo e do posterior cruzamento destas informações com o zoneamento da aptidão agrícola. Foi verificado que até os 20 cm dos solos da área foram encontradas as maiores reservas de nutrientes e uma menor toxidade por alumínio. As áreas de referência e as duas últimas profundidades (20-35 cm e 35-50 cm) dos solos analisados apresentaram altos graus de limitação ao uso agrícola dos solos, devido à baixa disponibilidade de nutrientes e da toxidade por alumínio, indicando uma baixa fertilidade natural na área. Predominaram na área como modos de utilização mais adequados dos solos, indicados pelo zoneamento da aptidão agrícola, a pastagem plantada de forma boa (4P) e lavouras de forma restrita no manejo B (3b). O uso do solo foi bastante heterogêneo, embora a classe de utilização dominante fosse a policultura. Porém, de forma individualizada predominaram os usos com pastagem e horticultura. As formas de utilização dos solos foram consideradas em maior parte satisfatórias, pois os usos atuais foram concordantes com o indicado pelo zoneamento da aptidão agrícola. Nas áreas onde foram identificados usos incompatíveis com a aptidão agrícola, devem ser implantadas técnicas que visem à recuperação e conservação dos solos. Faz-se necessária a orientação dos agricultores locais quanto ao melhor uso do solo, levando-se em consideração os aspectos ambientais e sociais
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6556
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6470_1.pdf8.74 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.