Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6529
Title: Aspectos geoambientais entre as praias do Paiva e Gaibú, Município do Cabo de Santo Agostinho (Litoral sul de Pernambuco)
Authors: Diniz Madruga Filho, José
Keywords: Variações da linha de costa; Sedimentologia; Erosão; Plataforma; Batimetria vulnerabilidade
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Diniz Madruga Filho, José; do Amaral Vaz Manso, Valdir. Aspectos geoambientais entre as praias do Paiva e Gaibú, Município do Cabo de Santo Agostinho (Litoral sul de Pernambuco). 2004. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Geociências, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Abstract: O presente trabalho é resultado de um estudo sistemático dos condicionantes dos processos erosivos entre a Praia do Paiva e o Cabo de Santo Agostinho - PE, como também, na Plataforma Continental Interna Adjacente. Realizou-se uma abordagem das características geológicas que constituem a zona costeira, na sua parte emersa e submersa, além da caracterização do grau de vulnerabilidade e da evolução da linha de costa em médio e curto prazo. Sedimentologicamente, na pós-praia ocorrem areias com 0,250 mm; no estirâncio entre 0,250 mm e 0,125 mm e na antepraia entre 0,125 mm e 0,50 mm. Os estudos radiométricos mostraram que a deposição dos minerais pesados foi mais freqüente na Praia de Gaibu (leituras de 750 cps) e que os depósitos de placeres ocorrem superficialmente. A plataforma continental interna, texturalmente, é atapetada principalmente por areias e areias cascalhosas. A análise multivariada distinguiu as condições ambientais, ocorridas no ambiente deposicional, tendo sido reconhecidos os processos marinhos como os mais influentes no sistema. Sua morfologia de fundo ficou caracterizada, principalmente, por apresentar dois padrões diferentes, norte e sul. O norte pela presença de um banco irregular, com direção geral N-S, limitado pela isobatimétrica de 12m, enquanto que o sul, por mostrar, depressões bem acentuadas. O estado praial em função do Parâmetro de Dean, apresentou valores que a definem, morfologicamente, como intermediária. Em médio prazo, pôde-se identificar e delimitar trechos de estabilidade, recuo e avanço da linha de costa, estabelecendo os trechos mais críticos, sob o ponto de vista da erosão costeira, nas últimas três décadas. O total das áreas progradantes, no local estudado, representam 78% enquanto que 22% marcam as áreas que foram erodidas. Em curto prazo o monitoramento, através de nivelamento topográfico nos perfis para o período considerado, mostraram uma taxa de erosão média entre 1,02 m3/m e 76,4 m3/m. O grau de vulnerabilidade comportou-se como baixo, predominantemente. O aumento progressivo de ocupação urbana poderá causar mudanças no equilíbrio dinâmico alterando o transporte de sedimentos no litoral estudado, agravando a problemática da erosão costeira.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6529
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Geociências

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6870_1.pdf7.44 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.