Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6513
Título: Análise computacional de candidatos a homólogos a fatores de iniciação da tradução em tripanossomatídeos
Autor(es): Katz, Rodolfo
Palavras-chave: eIF; Iniciação da Tradução; Leishamania major; Trypanosoma brucei; T. cruzi
Data do documento: 2006
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Katz, Rodolfo; Pompílio de Melo Neto, Osvaldo. Análise computacional de candidatos a homólogos a fatores de iniciação da tradução em tripanossomatídeos. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Genética, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Resumo: A síntese protéica é um processo básico e essencial para a sobrevivência dos seres vivos. Um dos pontos chave deste processo é a etapa de iniciação da tradução que é regulada pela ação de ao menos doze fatores protéicos chamados eIFs (eukaryotic Initiation Factor Fator de Iniciação de Eucariotos) perfazendo, aproximadamente, 30 polipeptídios em mamíferos. Os tripanossomatídeos, protozoários patogênicos de interesse médico e veterinário, apresentam características celulares próprias como a regulação da sua expressão gênica que ocorre em nível pós-transcricional. Nesse contexto a síntese de proteínas é um alvo em potencial para mecanismos de regulação, entretanto pouco se sabe sobre esse processo nos tripanossomatídeos. Em estudos prévios, foi iniciado nestes parasitas o estudo do fator eIF4F e observou-se a existência de múltiplos homólogos para cada uma de suas três subunidades. Neste trabalho utilizou-se ferramentas de bioinformática para identificar e caracterizar homólogos aos demais eIFs em Leishmania major, Trypanosoma brucei e T. cruzi. Foram identificados homólogos dos fatores eIF1, eIF1A, eIF5, eIF5A, eIF5B, eIF6 e sete subunidades do complexo eIF3 (b, c, d, e, f, i, k). Ao contrário do observado para as subunidades do eIF4F, e com a exceção da subunidade eIF3b, um único homólogo foi identificado para cada fator. A análise das seqüências protéicas mostrou que existe variabilidade no grau de conservação destes homólogos quando comparados com outros eucariotos (de 22% de identidade para o eIF3k até 58% para o eIF6). Em alguns casos foi possível mapear mutações exclusivas dos tripanossomatídeos. Também foram gerados modelos 3D de vários dos homólogos previamente identificados de subunidades do eIF4F facilitando sua caracterização funcional. Os resultados obtidos indicam que boa parte da iniciação da síntese protéica é conservada entre tripanossomatídeos e demais eucariotos. Todavia, diferenças significativas parecem ocorrer e merecem um estudo mais aprofundado
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6513
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Genética

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo6280_1.pdf6,4 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.