Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6453
Title: Remoção de ácidos naftênicos presentes na mistura modelo de querosene de aviação utilizando adsorventes tipo perovsquitas modificadas
Authors: Lopes da Silva, Rogério
Keywords: QAV; Acidez naftênica; Perovsquita; La1-xMgxNiO3
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Lopes da Silva, Rogério; Maria Bezerra De Menezes, Celmy. Remoção de ácidos naftênicos presentes na mistura modelo de querosene de aviação utilizando adsorventes tipo perovsquitas modificadas. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: No presente trabalho foram preparados adsorventes do tipo perovsquitas La1-xMgxNiO3, onde x=0; 0,25; 0,5; 0,75; 1,0. A incorporação de magnésio resultou no aumento da basicidade do material e consequentemente da sua afinidade pelos ácidos. Os materiais adsorventes preparados foram caracterizados por espectrofometria de absorção atômica (AA), difração de raios-X (DRX), medida de área superficial por adsorção de N2 (BET), análise termogravimétrica (TGA) e termogravimétrica diferencial (DTG). Os resultados da caracterização para os adsorventes preparados indicaram que a incorporação do magnésio não comprometeu a estrutura mesoporosa. Estudo cinético de adsorção de acidez naftênica foi realizado utilizando-se a mistura ácida dodecanóico/n-dodecano. O melhor resultado foi apresentado com o adsorvente La0,25Mg0,75NiO3 com Cs = 2,0 g de ácido/g adsorvente e rendimento de 38% de remoção do ácido. Isotermas de equilíbrio de adsorção para esse adsorvente mostrou capacidade máxima de adsorção de 0,68g de ácido/g de adsorvente, e comportamento do tipo III. A cinética de adsorção foi modelada considerando-se um modelo de Força Motriz Linear. O objetivo principal deste trabalho foi a remoção da acidez naftênica do querosene de aviação (QAV) com uso de adsorvente do tipo perovsquita La1-xMgxNiO3. A corrosão por ácidos naftênicos a altas temperaturas nas unidades de refino é um dos maiores problemas nas refinarias de todo o mundo, por causarem envenenamento do catalisador e paradas operacionais de alto custo. A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) estabelece a especificação para comercialização do QAV, destinado exclusivamente ao consumo em turbinas de aeronaves, em todo o território nacional. Com relação à acidez total esta especificação é de 0,015 mg de KOH/g de cru. Os óleos nacionais estão cada vez mais ácidos, estimulando a busca por novos e eficientes métodos de mitigação. As atuais formas de mitigação da corrosão naftênica acarretam problemas de ordem operacional e econômica. O processo de adsorção tem a vantagem de poder recuperar os ácidos orgânicos, que são precursores de produtos para conservação de madeira, surfactantes e aditivos para lubrificantes, desta forma não há formação de resíduos poluentes, contribuindo com o meio ambiente, sendo esta uma característica fundamental para o desenvolvimento de um processo atualmente
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6453
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2539_1.pdf2.26 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.