Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6348
Título: Caracterização da infecção por vírus Epstain-Barr associada ao linfoma não-Hodgkin diagnóstico no Recife, Brasil
Autor(es): Lobo de Queiroz, Gabriel
Palavras-chave: Epstein-Barr-infecção; Linfoma não-Hodgkin; Vírus Oncogênicos
Data do documento: 2007
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Lobo de Queiroz, Gabriel; Lucena Cavalcanti Licínio da Silva, Norma. Caracterização da infecção por vírus Epstain-Barr associada ao linfoma não-Hodgkin diagnóstico no Recife, Brasil. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Genética, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Resumo: O câncer apresenta-se como uma das grandes causa mortis na vida contemporânea, principalmente o de adulto que tem aumentado em função do aumento da expectativa de vida, mudança de hábitos alimentares e modo de vida. O câncer pediátrico está mais claramente relacionado a fatores genéticos herdados ou ligado a embriogênese. Os tipos mais prevalentes são as leucemias, os tumores do sistema nervoso e os linfomas. Os linfomas apresentam-se divididos em: doença de Hodgkin (HD) e linfomas não-Hodgkin (NHL), sendo o segundo responsável por mais da metade dos casos. Os NHL se destacam por várias características morfológicas, fenotípicas e por eventos moleculares que alteram a configuração cromossômica e a expressão de diversos genes, eventos moleculares estes que têm sido relacionados a vírus, porém de uma forma não muito clara e sem um modelo definitivo. No presente trabalho a relação entre a infecção por EBV, a transcrição de RNA do referido vírus e a superexpressão do proto-oncogene c-myc em amostras de linfoma foram estudadas. Analisamos biopsias de tumor de 49 pacientes, dos quais 34 (69,4%) eram do sexo masculino e 15 (31,6%) eram do sexo feminino. Os linfomas não-Hodgkin estudados eram de localização principalmente abdominal e em 63,4% o EBV foi detectado, com transcrição ativa do RNA viral em 29,3%. Já os linfomas de Hodgkin somaram apenas sete e em dois deles foi encontrada infecção por EBV. Nossos estudos indicam forte relação do EBV com o NHL, principalmente de localização abdominal, sendo necessários mais estudos da relação do vírus com a expressão elevada do proto-oncogene c-myc
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6348
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Genética

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo6195_1.pdf1,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.