Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6323
Título: Remoção de corante têxtil ácido por adsorção utilizando conchas de amêijoa
Autor(es): PAIVA, Tarsila Maíra Nogueira de
Palavras-chave: Adsorção; Nylosan; Resíduo da malacocultura
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Maíra Nogueira de Paiva, Tarsila; Alves Da Motta Sobrinho, Maurício. Remoção de corante têxtil ácido por adsorção utilizando conchas de amêijoa. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: A contaminação de águas naturais tem sido apontada como um dos maiores problemas da sociedade moderna. Dentro desse contexto, o setor têxtil apresenta especial destaque por utilizar grandes quantidades de água e por gerar grandes volumes de efluentes, os quais apresentam composição extremamente heterogênea. A avaliação da remoção de cor de efluentes industriais é fundamental para o controle ambiental, uma vez que esse parâmetro interfere nos processos biológicos dos ecossistemas aquáticos. A remoção da cor desses efluentes tem sido tema de muitas pesquisas, mas o desafio consiste em encontrar um método seguro, eficaz e econômico capaz de tratar esses efluentes. Neste trabalho foi utilizada a técnica de adsorção para remoção do corante ácido Nylosan azul brilhante em um resíduo da malacocultura (produção de moluscos que, envolve o cultivo de moluscos bivalves), conchas de amêijoa. Os experimentos foram conduzidos em batelada utilizando as melhores condições encontradas através da técnica de planejamento fatorial: adsorvente calcinado a 1000 ºC durante qualquer intervalo de tempo estudado (3h; 6,5h e 10h), quantidade de adsorvente 2 g, granulometria 100 mesh e agitação 400 rpm. Essa pesquisa foi realizada considerando um tempo de ativação das conchas de 10h para garantir a sua total calcinação. A observação do comportamento cinético da adsorção do Nylosan sobre as conchas de amêijoa resultou na determinação de um tempo. Embora o processo adsortivo seguisse uma cinética de adsorção com rápido estabelecimento do equilíbrio, alcançado no tempo de 1 (um) minuto, o estudo equilíbrio foi realizado no tempo de 120 minutos para garantir o total equilíbrio. O estudo cinético de adsorção demonstrou que os resultados apresentaram melhor ajuste ao modelo de pseudo-segunda ordem. As isotermas de adsorção seguiram o modelo de Langmuir-Freundich (Sips) e capacidade máxima de adsorção foi 405 mg.g-1. O pH do processo manteve-se em 12,4. O valor negativo da entalpia sugere que o processo foi de natureza exotérmica. Os dados de entropia mostraram a ocorrência de uma diminuição da desordem na interface sólido-solução durante a adsorção no sistema. Os valores negativos da energia de Gibbs indicaram que o processo de adsorção do Nylosan nas conchas de amêijoa é espontâneo e que tende a ser mais favorável à medida que a temperatura diminui. A eficiência do processo foi superior a 99%. As conchas de amêijoa são bons adsorventes para o corante em estudo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6323
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Química

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo211_1.pdf2,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.