Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6268
Título: O sagrado na teia das redes geográficas do turismo em Pernambuco: um estudo sobre o santuário de São Severino, Paudalho - Pernambuco
Autor(es): MARINHO, Alba Lúcia da Silva
Palavras-chave: Turismo cultural; Geografia cultural; Redes geográficas; religiosidade; Santuário de São Severino
Data do documento:  1
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Lúcia da Silva Marinho, Alba; Augusto Amorim Maciel, Caio. O sagrado na teia das redes geográficas do turismo em Pernambuco: um estudo sobre o santuário de São Severino, Paudalho - Pernambuco. 0. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 0.
Resumo: O trabalho investiga os deslocamentos espaciais, com duração máxima de 24 horas, realizados por excursões ao Santuário de São Severino, localizado no município de Paudalho, Pernambuco, tomando-o como parte de uma rede geográfica do sagrado que interliga centros de devoção situados no estado. A questão pesquisada partiu da identificação de que, não raro, as visitações faziam parte de um roteiro cujo itinerário incluía outros centros devocionais, tais como: Mãe Rainha (Olinda), Frei Damião (Recife) e Santo Cristo (Ipojuca). A formulação do problema partiu da suposição de que os lugares citados, somados ao Santuário de São Severino e articulados a outros destinos, conformariam pontos de uma rede do turismo religioso em Pernambuco. Assim, a abordagem se volta às dimensões de análise das redes geográficas de acordo as propostas de estudiosos da Geografia Cultural, ou seja, tomadas como um conjunto de localizações interconectadas tanto por ligações materiais quanto imateriais. As redes geográficas são investigadas por meio das dimensões organizacional, temporal e espacial como forma de identificar os seus arranjos internos, sua duração, a velocidade dos fluxos e a freqüência com que a teia se estabelece. A metodologia privilegiou o trabalho de campo no local, com a aplicação de questionários junto aos freqüentadores e aos responsáveis pelos transportes coletivos que se encontravam nos estacionamentos do Santuário a cada primeiro domingo dos meses de janeiro a abril de 2007. Os resultados da investigação demonstram que o Santuário de São Severino pode ser visto como um fenômeno social e econômico mais amplo e centro nodal de uma rede com padrão de interação de múltiplos circuitos. Segundo a dimensão espacial, trata-se de uma rede predominantemente regional e informal, consubstanciando com outros centros de romaria um fenômeno importante para o turismo em Pernambuco
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6268
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Geografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3524_1.pdf4,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.