Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6204
Título: Monitoramento da qualidade das águas na Bacia do Rio Botafogo, em Pernambuco, com ênfase para a concentração de mercúrio total em água e sedimentos
Autor(es): LIMA, Andréa da Cruz Gouveia de
Palavras-chave: Mercúrio; Rio Botafogo; Sedimentos; Qualidade da água
Data do documento: 2006
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: da Cruz Gouveia de Lima, Andréa; Alves Da Motta Sobrinho, Maurício. Monitoramento da qualidade das águas na Bacia do Rio Botafogo, em Pernambuco, com ênfase para a concentração de mercúrio total em água e sedimentos. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Políticas Ambientais, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Resumo: Desde meados da década de 80, a população ribeirinha do Rio Botafogo, no canal de Cruz Canal de Santa Cruz, Itamaracá, tem passado por situações críticas em relação ao meio Ambiente, pelo crescimento desordenado e mal planejado, ocupação do solo indevida, e como conseqüência o resultado é uma que perda na qualidade ambiental. A ocupação do solo predomina a cultura de cana de açúcar e outras pequenas culturas tais como abacate, banana, coco, manga e a mandioca. A partir de 1963 foi instalada no rio Botafogo, uma indústria de produção de cloro e soda utilizando no processo células eletrolíticas de mercúrio. Até meados de 1987, estima que uma descarga de mercúrio inorgânico entre 22 e 35 tonelada. de mercúrio neste rio. Além desta indústria, outras, de diferentes tipologias foram se instalando ao longo dos últimos anos às margens deste rio. Foram realizados estudos da qualidade da água e sedimentos levantamentos pela Agência de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, juntamente com a de Pernambuco, em 1981. Foram quantificados os níveis de mercúrio nas águas residuárias na ordem de 180 a 370 vezes maiores que o limite recomendado pela legislação. Baseando-se neste e em estudos anteriores, buscou-se realizar uma nova avaliação dos locais contaminados, comparando as variações ao longo dos anos, referentes à qualidade da água e do sedimento no rio Botafogo, além de analisar a localização dos pontos de coleta, assim como da necessidade de aumento da rede de monitoramento da agência ambiental neste corpo hídrico. Para tanto foram utilizados dados pretéritos, além de coletas sistemáticas e visitas à região. Os parâmetros definidos para análise da água foram: pH, oxigênio dissolvido (OD), demanda bioquímica de oxigênio (DBO), amônia, concentração de fósforo, cor, turbidez, coliformes fecais e o teor de mercúrio. Para o sedimento foi apenas monitorada a concentração de mercúrio. Os valores de pH, turbidez, OD, DBO e amônia, na maior parte dos resultados, apresentaram valores dentro dos limites estabelecidos pela resolução CONAMA nº 357. Na determinação da cor os valores apresentados mantiveram-se elevados constantemente; provavelmente, causado pela contínua retirada de areia nos trechos à montante dos pontos de coleta. O teor de fósforo apresentou-se elevado, até o início de 2005, e manteve-se dentro dos padrões exigidos pela legislação acima referida até o período final da pesquisa. As determinações de coliformes fecais indicaram uma contaminação no período de 2004, supostamente devido à presença de esgoto doméstico no local, no período avaliado. Nesse trecho delimitado para estudo, está instalada, desde 1963, uma indústria de produção de cloro e soda, que utiliza em seu processo fabril, células eletrolíticas de mercúrio. Os níveis de mercúrio encontrados nos sedimentos analisados apresentaram-se elevados se comparado à campanha realizada anteriormente, e nas coletas em varias escalas de profundidade, os valores das cargas de mercúrio estavam crescente de baixo para cima. Foi constatado, assim, que parte do mercúrio remanescente se encontra nas camadas mais profundas do sedimento. Neste levantamento, foi comprovada a incidência de mercúrio na área delimitada para estudo. Desta forma, são necessários estudos complementares, como: monitoramento e controle contínuo de mercúrio e outros parâmetros, nas águas e sedimentos, ao longo do rio Botafogo, e nos pontos à jusante do descarte das indústrias, e através de cortes transversais do sedimento, além da instalação de novos pontos de coletas em locais significativos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6204
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Gestão e Políticas Ambientais

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8118_1.pdf8,76 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.