Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/618
Título: Taxonomia e distribuição de Sabatiera Rouville, 1903 (Comesomatidae Nematoda) no talude da Bacia de Campos Rio de Janeiro Brasil
Autor(es): Prates Botelho, Alessandra
Palavras-chave: Sabatieria;Nematoda;Mar profundo
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Prates Botelho, Alessandra; Gomes da Fonseca Genevois, Verônica. Taxonomia e distribuição de Sabatiera Rouville, 1903 (Comesomatidae Nematoda) no talude da Bacia de Campos Rio de Janeiro Brasil. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: Nematoda é o grupo da meiofauna mais abundante e diverso nos sedimentos marinhos de mar profundo. Na Bacia de Campos, Sabatieria foi o gênero dominante em relação aos 186 encontrados, ocorrendo nas diferentes profundidades estudadas (750m, 1050m, 1350m, 1650m and 1950m), áreas (Norte e Sul) e estratos sedimentares (0-2cm e 2-5cm). Seis novas espécies desse gênero foram descritas para a Bacia de Campos, cada uma apresentando as seguintes características: Sabatieria spiculata sp. nov. é caraterizada pelo tamanho da espícula e a presença de um dente dorsal; S. paraspiculata sp. nov. pela forma da cauda e o diâmetro máximo do corpo; S. bitumen sp. nov. pela forma das espículas com uma projeção em forma de flecha na parte distal; S. subrotundicauda sp. nov. pela cauda arredondada e ovários refletidos; Sabatieria exilis sp. nov. por uma cabeça arredondada sem constricções, faringe curta com porção anterior cuticularizada; Sabatieria fidelis sp. nov. por possuir setas cefálicas e somáticas curtas, testículos distendidos e curtos, espículas direcionadas ventralmente e com uma terminação em forma de conta-gotas na parte distal e gubernáculo em forma de v . Ainda que Sabatieria tenha sido encontrada nas diferentes profundidades, existiu uma redução no número de indivíduos com o aumento da profundidade, com diferenças significativas entre a profundidade de 750 metros e as demais. S. spiculata e S. bitumen foram as espécies mais abundantes nas amostras. Esse gênero e suas espécies mostraram uma distribução preferencial (e significativa) no estrato sedimentar mais superficial (0-2 cm). Sabatieria e suas principais espécies (em abundância) apresentaram uma correlação positiva com o carbono orgânico e negativa com os teores de carbonatos. Esses resultados reforçam a importância de Sabatieria (e suas espécies) como os táxons mais abundantes de Nematoda nas áreas de Talude Continental, especialmente, nos sedimentos finos com níveis médio-altos de recursos orgânicos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/618
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1235_1.pdf4,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.