Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6148
Título: O processo de compressão expansão do tempo espaço no pólo xérico de fruticultura irrigada Petrolina Juazeiro
Autor(es): de Lacerda Barros, Maêlda
Palavras-chave: Compressão-expansão do tempo-espaço;Estado-nação;Barreiras espaciais;Aniquilação do espaço;Sistema regulatório globalizado;Fruticultura irrigada;Pólo Petrolina-Juazeiro
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: de Lacerda Barros, Maêlda; José de Sá, Alcindo. O processo de compressão expansão do tempo espaço no pólo xérico de fruticultura irrigada Petrolina Juazeiro. 2010. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: Este trabalho tem como objetivo analisar o processo de compressão-expansão do tempo-espaço no pólo xérico de fruticultura irrigada Petrolina-Juazeiro. A compressão do tempo-espaço é um conceito correspondente aos processos que vêm modificando consideravelmente as qualidades objetivas do espaço e do tempo e se configura, na atualidade, como um fenômeno de grande importância para a análise geográfica. No entanto, faz-se necessário, antes de tudo, estabelecer quais preocupações teóricas compreendem o conceito definido como compressão do tempo-espaço e estabelecer, também, sob o ponto de vista desse conceito, quais contradições são engendradas por essa nova dinâmica de reprodução da dimensão espacial; dinâmica essa que pode ser interpretada através da consideração do princípio materialista dialético de que o espaço é o objetivo do incessante desenvolvimento do capitalismo. Sendo assim, é necessário apreender quais fatores derivam atualmente dessa condição e compõem o quadro conceitual definido como compressão do tempo-espaço e precisar qual é a base que estrutura a existência desse conceito. Dessa forma, se entendermos que o espaço geográfico se define para além das coordenadas - porque se configura como um produto de relações - a questão realmente séria é que o espaço é mais do que distância, não devendo ser considerado o problema de sua aniquilação, mas sim os novos tipos de configurações espaciais que emergem, tais como: a economia política hegemônica mundial, o Estado-nação cumprindo o papel de indutor, a remoção de barreiras espaciais e o sistema regulatório espacial globalizado Desse modo, o conceito de compressão do tempo-espaço é interpretado nesta tese como algo relacional e dialético cujo movimento, contrário a ele mesmo, é a sua própria expansão. Entende-se que a fruticultura irrigada do pólo Petrolina Juazeiro está se adequando às exigências dos mercados consumidores. Contudo, apesar de não ser visível nesse pólo as duas facetas mais relevantes da compressão-expansão do tempo-espaço (como o encolhimento das distâncias - no sentido de suas coordenadas - e a rapidez informacional), outros sistemas de objetos e ações são identificados no referido pólo e relacionados ao respectivo fenômeno. Cabe, nesse caso, identificá-los, uma vez que a importância desse estudo tem relevância nessa região pelo fato de não ter sido ainda objeto de interesse, sob essa perspectiva. Portanto, faz-se imprescindível questionar em que consiste, no atual período, a espacialidade do pólo Petrolina-Juazeiro e o que rege as relações dessa espacialidade observadas através do conjunto de fatores intrínsecos ao fenômeno de compressão-expansão do tempo-espaço
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6148
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Geografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo495_1.pdf2,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.