Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6114
Title: Dialética do esclarecimento: expressão e reconciliação
Authors: Francisco de Almeida Filho, Sebastião
Keywords: Ensaio;Mimese;Expressão;Exposição;Razão;Dialética do Esclarecimento
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Francisco de Almeida Filho, Sebastião; Jader de Magalhães Melo, Fernando. Dialética do esclarecimento: expressão e reconciliação. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: A Dialética do Esclarecimento é considerada um marco teórico no pensamento de Theodor W. Adorno e Max Horkheimer. Nesse livro, escrito a quatro mãos por esses dois membros do grupo de intelectuais conhecido por Escola de Frankfurt, é feita uma crítica radical ao processo de formação da racionalidade ocidental. Eles denominam de esclarecimento o movimento histórico da formação da razão e da luta que esta trava para retirar o homem de um estado de medo e menoridade diante das forças naturais. Diante dos fenômenos históricos do século XX, que indicam uma ameaça de queda da civilização na barbárie, Adorno e Horkheimer examinam a aliança entre razão e poder que pode aniquilar as possibilidades de uma humanidade emancipada. Entretanto, diversos opositores do pensamento de Adorno e Horkheimer, entre os quais se poderia mencionar Jürgen Habermas, chegaram a acusar esses autores de anularem a própria crítica. Segundo tais opositores, a Dialética do Esclarecimento invalidaria seus próprios argumentos ao vincular totalmente razão e poder. Entretanto, o presente trabalho procura indícios que permitam vislumbrar uma proposta de uma nova escrita filosófica na Dialética do Esclarecimento, que demonstre uma relação menos possessiva entre a razão e o não idêntico. Essa escrita seria resultante de uma influência de Walter Benjamin sobre os dois frankfurtianos, mas principalmente sobre Theodor Adorno. A componente ensaística na Dialética do Esclarecimento indicaria que essa obra não entra num beco sem saída pessimista em relação às possibilidades emancipatórias da história. A própria forma de exposição desse livro convidaria a pensar uma nova relação entre sujeito e objeto, espírito e natureza, arte e filosofia
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6114
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2255_1.pdf1.12 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.