Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/610
Title: Citogenética, origem e evolução de Nothoscordum gracile (Aílton) Stearn (Alliaceae) e espécies afins da secção nodorum.
Authors: Gustavo Rodrigues Souza, Luiz
Keywords: Evolução cariotípica;Heterocromatina;Nothoscordum;Secção Inodorum
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Gustavo Rodrigues Souza, Luiz; dos Santos Guerra Filho, Marcelo. Citogenética, origem e evolução de Nothoscordum gracile (Aílton) Stearn (Alliaceae) e espécies afins da secção nodorum.. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: O gênero Nothoscordum (Alliaceae) é formado por cerca de 20 espécies nativas da América do Sul, estando dividido em duas secções, Nothoscordum e Inodorum. N. gracile (secção Inodorum) é a única espécie invasora e apresenta um cariótipo incomum (2n = 19, 13M + 6A). Para tentar entender a origem do cariótipo de N. gracile foram analisadas espécies afins da secção Inodorum, empregando a técnica de coloração com fluorocromos (CMA/DAPI) e FISH (DNAr 5S e 45S). As espécies apresentaram uma baixa quantidade de heterocromatina CMA+, distribuída no braço curto de todos os acrocêntricos e em uma ou duas bandas intersticiais de alguns destes cromossomos. Entre os diplóides, N. nudicaule foi caracterizado pela ausência de bandas CMA+ intersticiais enquanto N. macrostemon e N. arenarium apresentavam bandas intersticiais em ambos os pares de acrocêntricos. Com base nesses padrões e no heteromorfismo de bandas CMA+ encontrado em N. gracile, essa espécie pode ter se originado por alopoliploidia, possivelmente derivada do cruzamento de N. macrostemon e N. nudicaule. Análises meióticas, bem como as medições cromossômicas indicaram uma grande variabilidade cariotípica nas formas tetraplóides da secção Inodorum. Contrariamente, os citótipos diplóides apresentaram uma baixa variabilidade cariotípica. Isso foi demonstrado em uma análise populacional de N. arenarium. Esses resultados sugerem que translocações robertsonianas e alopoliploidia são os principais mecanismos envolvidos na evolução cariotípica das espécies da secção Inodorum
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/610
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4325_1.pdf3.3 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.