Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6096
Title: Ilhados pela cana, suspensos pela usina, assituados pela vida : des-territorialização e resistência de uma comunidade de pescadores artesanais no estuário do rio Sirinhaém, Sirinhaém-PE
Authors: SILVA JUNIOR, José Plácido da
Keywords: Tensões territoriais; Monocultivo; Territorialização; Pesca artesanal
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Plácido da Silva Junior, José; Augusto Amorim Maciel, Caio. Ilhados pela cana, suspensos pela usina, assituados pela vida : des-territorialização e resistência de uma comunidade de pescadores artesanais no estuário do rio Sirinhaém, Sirinhaém-PE. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: Este estudo procurou compreender as tensões territoriais entre a comunidade de pescadores artesanais e a Usina Trapiche no estuário do Rio Sirinhaém, na Zona da Mata de Pernambuco e o processo de des-territorialização da comunidade em tela. Estas tensões territoriais demonstram os interesses de classes nesta Região de Pernambuco. Região marcada pelo monocultivo da cana-de-açúcar e pela concentração da terra sobre hegemonia do capital sucroalcoolerio, esse se constituindo sobre os territórios camponeses existentes nesta Região. Abordamos nesta pesquisa o modo de via dos Ilhéus, quando do tempo que habitavam as ilhas, seus jeitos de se relacionar com o ambiente natural, as formas de apropriação deste espaço, ou seja, sua territorialidade. Decorremos também sobre o processo de des-territorialização/re-territorialização que ocasionou um impacto negativo nas vidas das famílias que viviam nas Ilhas do estuário do Rio Sirinhaém. Ao serem expulsos das Ilhas pela Usina Trapiche, os Ilhéus se re-territorializam de forma precária nas periferias da cidade de Sirinhaém afetando seu modo de vida, seus jeitos de ser. Por fim, tecemos alguns comentários a respeitos do processo de des-territorialização/re-territorialização sofrido pela comunidade de pescadores, bem como fizemos sugestões a cerca do tema, dos sujeitos envolvidos nesta pesquisa e do conceito de território
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6096
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1472_1.pdf5.4 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.