Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6077
Title: Variação secular das concentrações de elementos maiores e traços no sistema Estuarino Lagunar do Roteiro, litoral sul de Alagoas, Brasil
Authors: Trajano de Souza, Cleyton
Keywords: Elementos maiores e traços; Estuário; Lagoa do Roteiro; Testemunho; Geoquímica Ambiental
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Trajano de Souza, Cleyton; Maria Mafra Valença, Lúcia. Variação secular das concentrações de elementos maiores e traços no sistema Estuarino Lagunar do Roteiro, litoral sul de Alagoas, Brasil. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geociências, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: O Sistema Estuarino-Lagunar do Roteiro localiza-se no litoral sul do Estado de Alagoas, e é caracterizado por suas riquezas naturais, possuindo no seu entorno a maior área contínua preservada de manguezais desse estado, além de ser um dos balneários mais procurados, com praias protegidas naturalmente por rochas de praia. A pressão antrópica sofrida por este ecossistema, relacionadas às atividades de cultivo da cana de açúcar, indústria de cimento, expansão urbana, e os conseqüentes lançamentos de efluentes, contribui potencialmente para o enriquecimento em poluentes, dentre eles os metais. Objetivou-se nesta pesquisa, verificar a variação secular das concentrações de alguns elementos maiores e traços, a partir de amostras de três testemunhos, coletados a montante, na área central e a jusante do Sistema. Como auxílio à interpretação das assinaturas geoquímicas, adotou-se a taxa de sedimentação da área, determinada previamente, além da utilização do parâmetro matéria orgânica e carbonatos totais, comumente relacionados à presença de metais. As concentrações dos 26 elementos químicos (Pb: 19 36 ppm; Cu:10 32 ppm; P: 440 1030 ppm; Ba: 160 320 ppm;, Al: 61.700 106.500 ppm; Fe: 24.900 47.500 ppm: Zn: 39 96 ppm; La: 30 - 60 ppm; Na: 0,2 2,93 %; e V: 50 82 ppm; Ni: 11 25 ppm, Mn: 185 283 ppm; Cr: 50 75 ppm; Ca: 0,32 9,24 %; As: 5 20 ppm; Mo:1,0 11 ppm; S: 1,25 3,88 %; Sr: 8 1.115 ppm; Th: 20 40 ppm: Co: 5 9 ppm, Be: 1,2 2,3 ppm; K: 0,69 1,02 %; Mg: 0,49 0,83 %; Sc: 9 12 pmm; Ti: 0,45 0,61 %: e Ga: 20 30 ppm ) verificados nas amostras dos testemunhos estiveram predominantemente em níveis aceitáveis, conforme os padrões adotados (americano, canadense, folhelho e crosta continental), apesar do fraco controle dos lançamentos de agrotóxicos, efluentes domésticos e industriais, com alguns poucos elementos atingindo o Sistema de forma não danosa. Razões de enriquecimento foram calculadas para os elementos analisados, usando o Al como normalizador, e revelaram que estes não poluem significativamente o Sistema, somente o Fósforo apresentou um enriquecimento moderado, podendo este ser proveniente de fontes locais de fertilizantes. Foi observado um padrão na distribuição da concentração dos elementos no Sistema, sendo o testemunho a jusante, aquele que apresentou predominantemente as menores concentrações, já as maiores foram identificadas nos testemunhos à montante e na parte central, concluindo que esta distribuição pode estar relacionada a maior ou menor influência marinha nestes pontos e ao predomínio de uma fração mais arenosa ou argilosa localmente.Os valores considerados aqui como sendo background do Al, Ba, Cr, Cu, Pb, Fe, Mn, Ni e Zn foram confrontados com as concentrações estabelecidas para o folhelho e Crosta continental, sendo de uma forma geral inferiores a estes. Na comparação realizada com outros estuários do Brasil e do Mundo, verificou-se que a grande parte dos elementos maiores e traços Cr, Cu, Pb, Fe, Ba, Zn, Mn e Ni apresentou concentrações semelhantes aos demais estuários. Apenas o Al possui um comportamento diferente, com concentrações consideradas elevadas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6077
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Geociências

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2418_1.pdf5.71 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.