Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6070
Título: O geonegócio - as geotecnologias e a emergência de novos mercados em regiões periféricas: o caso de Maceió - AL
Autor(es): FREIRE, Neison Cabral Ferreira
Palavras-chave: Globalização; Geotecnologia; Inovação; Planejamento urbano; Geonegócio; Maceió
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Cabral Ferreira Freire, Neison; Cristina de Almeida Fernandes, Ana. O geonegócio - as geotecnologias e a emergência de novos mercados em regiões periféricas: o caso de Maceió - AL. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: A globalização, fenômeno sócio-econômico relativamente recente, complexo e em pleno curso no mundo, vem fortalecendo o desenvolvimento de novos mercados, dentre eles o geonegócio . O debate teórico nesta pesquisa busca introduzir a geotecnologia como instrumento deste processo particular e seus desdobramentos e repercussões sobre o espaço geográfico. Argumenta-se nesta tese que para a viabilização deste mercado e atendimento aos diversos interesses envolvidos, grandes empréstimos públicos internacionais (o global ) são ofertados a determinados municípios, onde o uso das Tecnologias da Geoinformação TG s (o meio técnico-científico-informacional ) oriundas das regiões mais desenvolvidas e dominantes é uma condição sine qua non para sua concretização, pois oferece: 1) às elites políticas, por um lado, o sedutor aumento do poder de controle sobre o território, através, dentre outros aspectos, do aumento expressivo da arrecadação própria e da elegibilidade da municipalidade para a obtenção de novos empréstimos; 2) às grandes empresas da área de cartografia sediadas no sul-sudeste do País a obtenção de grandes contratos públicos com excepcionais garantias de pagamento; e, por fim, 3) a emergência de novos mercados para geotecnologias em regiões periféricas a princípio insolventes para adquirir tais tecnologias. Assim, o geonegócio pode ser definido como uma nova e poderosa aliança de interesses entre distintos grupos globais, nacionais e locais, articulados entre si (organismo financeiro internacional, empresários nacionais, políticos nacionais e locais e técnicos locais) objetivando a criação e exploração de novos mercados e o fortalecimento de determinadas elites políticas e empresariais, tanto locais, como nacionais e internacionais. A pesquisa objetiva, assim, avaliar o uso das novas tecnologias de tratamento de informação espacial como instrumento na formulação do mercado de geonegócio , suas causas e consequências, tomando Maceió - AL como estudo de caso
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6070
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Geografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3474_1.pdf9,18 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.