Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/605
Título: Contadores de histórias: tradição e atualidade
Autor(es): FIGUEIREDO, Maria Do Socorro Fonseca Vieira
Palavras-chave: contadores de histórias; narrativas orais; contemporaneidade
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Do Socorro Fonseca Vieira Figueiredo, Maria; Aparecida Lopes Nogueira, Maria. Contadores de histórias: tradição e atualidade. 2005. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: Esse estudo direciona o olhar ao universo dos contadores de histórias. Observa como estão narrando na contemporaneidade. Verifica se o seu papel tradicional de guardião das memórias coletivas, de conselheiro do grupo ainda se faz presente. Nessa perspectiva, mergulhei no universo de dezoito contadores de histórias. Para a análise desses universos narrativos foi utilizada a proposta da Mitocrítica, de Gilbert Durand. Assim em consonância com a perspectiva epistemológica escolhida, e em reverência aos contadores de histórias que não vêem seu contar fragmentado em categorias, respeitei o universo narrativo de cada contador com suas múltiplas relações. Nesse sentido cada um desses universos aproxima-se do todo dissertativo. Desejando preservar o encantamento que envolve os narradores, e inspirada nas Mil e Uma Noites e em Cheherazade optei por solicitar um de seus personagens, o califa Harun al-Rachid para ser meu companheiro nos caminhos percorridos nesse estudo. Nesse movimento, foi possível perceber que as narrativas orais, vivificadas nos contadores, apresentam um movimento de transformação, que comunga com a idéia de Claude Lévi-Strauss de que os mitos passam por transformações, se atualizam e permanecem. Ao lado da forma tradicional, elas se vestem com diversas roupagens modernas, mas mantêm a essência de comunicar, estabelecer relações, apontar caminhos, ensinar sobre a vida e a morte. Os narradores ocupam novos espaços e continuam encantando, fazendo chorar, sorrir, sonhar, despertando a humanidade do humano (MORIN, 2001)
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/605
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Antropologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4474_1.pdf675,84 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.