Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/593
Title: Estudo tafonômico da arqueofauna reptiliana do Sítio Furna do Estrago, Brejo da Madre de Deus, Pernambuco, Brasil
Authors: SANTOS, Gleyce Conceição Lopes dos
Keywords: Zooarqueologia; Tafonomia; Fauna Reptiliana; Furna do Estrago; Brejo da Madre de Deus
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Conceição Lopes dos Santos, Gleyce; Nogueira Queiroz, Albérico. Estudo tafonômico da arqueofauna reptiliana do Sítio Furna do Estrago, Brejo da Madre de Deus, Pernambuco, Brasil. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Arqueologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: A presente dissertação propõe analisar no contexto arqueológico, os estudos arqueozoológicos, os quais são de suma importância para se entender os processos culturais nos quais as relações homem e animal estão envolvidas. Esta investigação vem contribuir para a interpretação dos vestígios faunísticos reptilianos oriundos de sítios arqueológicos. Neste trabalho foram estudados os remanescentes do sítio Furna do Estrago, localizado em Brejo da Madre de Deus, Agreste Pernambucano. Os processos tafonômicos contribuem para o entendimento das modificações encontradas nos elementos osteológicos, buscando constatar a interferência do homem na formação de concentrações ósseas, bem como, na tentativa de elucidar questões a respeito das estratégias de subsistência humana em períodos de estresse alimentar. Assim, através das análises tafonômicas, procurou-se determinar as possíveis alterações nos vestígios ósseos: marcas de corte, dente, raspagem e queima. A tafonomia atua portanto, como um elemento caracterizador e facilitador no diagnóstico das alterações sofridas pelos vestígios faunísticos, sejam pela ação natural ou antrópica. Foram analisados 391 (trezentos e noventa e um) vestígios reptilianos do Corte 7, sendo 89 (oitenta e nove) placas dérmicas de quelônios, 264 (duzentos e sessenta e quatro) vestígios ósseos de lagartos pertencentes à espécie Ameiva ameiva, Tropidurus hispidus, Tupinambis merianae e, 38 (trinta e oito) peças ósseas indeterminadas, devido ao alto grau de fragmentação. As análises zooarqueológicas dos vestígios reptilianos do sítio Furna do Estrago foram anteriormente efetuadas por Queiroz, 1994. O sítio Furna do Estrago está situado no município de Brejo da Madre de Deus, zona de transição entre o Agreste e o Sertão pernambucano, escolhido para a pesquisa por representar um bom atrativo ambiental, já que se trata de brejo de altitude. A diversidade faunística registrada no sítio também foi um dos fatores que contribuíram em sua escolha para estudo. As análises tafonômicas foram realizadas a partir de estudos precedentes em outros sítios arqueológicos (Sancho, 1992; Lymam, 1994). O resultado da pesquisa permitiu constatar as marcas existentes, como também evidenciar algumas alterações realizadas intencionalmente pelo homem, o que nos faz acreditar que durante um determinado período a fauna reptiliana teria sido utilizada como fonte alternativa de alimentação humana
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/593
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Arqueologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2339_1.pdf10.42 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.