Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5842
Título: Contribuição aos estudos de regionalização de vazões a partir do conhecimento do meio físico - estudo de caso: Bacia do Rio São Francisco
Autor(es): BARBOSA, Ioná Maria Beltrão Rameh
Palavras-chave: Cursos d'água; Bacia hidrográfica; Vazão
Data do documento: 2002
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Maria Beltrão Rameh Barbosa, Ioná; Almir Cirilo, José. Contribuição aos estudos de regionalização de vazões a partir do conhecimento do meio físico - estudo de caso: Bacia do Rio São Francisco. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Resumo: A estimativa dos valores de vazões nos cursos d água fornece subsídios às ações de tomada de decisão para o gerenciamento dos recursos hídricos. Esta estimação nem sempre é viável, devido à falta de registros de vazões em conseqüência da deficiência da rede hidrométrica do país. Neste sentido, a regionalização de vazões surge como alternativa para fornecer informações para regiões desprovidas de dados. A pesquisa que deu origem a essa dissertação abordou o relacionamento de registros de vazão com as características físicas das bacias hidrográficas. Com o objetivo de obter modelos de regionalização de vazões mais ajustados ao comportamento das bacias nos aspectos hidrológicos, foram utilizadas novas variáveis explicativas na formulação dos modelos. A área de estudo foi parte substancial da bacia do rio São Francisco, da Bahia à foz. Os resultados mostraram que o desnível específico e a fração de solo segundo a classificação hidrológica inferiram melhoria nos modelos e retrataram melhor o comportamento das vazões nos rios. Visando contemplar com modelos de regionalização, regiões que não tinham sido incluídas no estudo por não se dispor de dados de vazão em quantidade adequada, adotou-se a divisão da área estudada em regiões fisicamente homogêneas. Para isso, utilizou-se a precipitação, vegetação e classificação hidrológica dos solos como critérios para a divisão. As bacias foram agrupadas segundo o percentual de área inserida nas regiões físicas definidas. Dessa forma, obteve-se região formada por bacias geograficamente distantes e pôde ser avaliada a extrapolação dos modelos de regionalização para áreas desprovidas de séries de vazões, porém com características físicas semelhantes
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5842
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Civil

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo6722_1.pdf2,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.