Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5813
Título: A bacia do rio Fragoso em Olinda-PE: drenagem e gestão ambiental
Autor(es): José Vieira de Melo, Marcos
Palavras-chave: Rio Fragoso; Drenagem urbana; Gestão ambiental
Data do documento: 2003
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: José Vieira de Melo, Marcos; Joaquim da Silva Pereira Cabral, Jaime. A bacia do rio Fragoso em Olinda-PE: drenagem e gestão ambiental. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Resumo: A Bacia do Rio Fragoso abrange a área de colonização e de fundação em 1536 da primeira sede da Capitania Hereditária de Pernambuco, situada no Brasil do período colonial português, correspondendo a uma área que abrange hoje o atual Município de Olinda e parte do Município do Paulista, localizadas no estado de Pernambuco. Em face dessa sua localização histórica, vem sofrendo agressões ambientais em todos os aspectos do desenvolvimento natural comum à maioria das cidades brasileiras. Foi constatado o estado de degradação ao longo dos anos das nascentes, córregos, canais e cursos de água da Bacia do Rio Fragoso, além disso, observou-se a destruição da Mata Atlântica e de quase todos os ecossistemas existentes. Hoje os seus principais bairros são assolados por inundações anuais, que impedem o tráfego de veículos, prejudicam o comércio e causam diversos problemas de saúde. As causas antrópicas da degradação ambiental são: a ocupação irregular das várzeas, aterros clandestinos das áreas de mangue, ocupação desordenada das áreas de morro, deposição irregular de resíduos sólidos, falta de manutenção de bocas de lobo, galerias e canais, e realização de obras de engenharia que se tornam rapidamente obsoletas. No trabalho foram analisadas as características da Bacia do Rio Fragoso com destaque para: a caracterização da bacia, com uma breve visão de suas particularidades e de seu posicionamento regional. Os problemas da bacia foram abordados através de estudos documental, cartográfico e também a partir do reconhecimento em campo de todo o seu percurso desde a nascente até a sua foz. Finalmente, é sugerida a cooperação entre os diferentes agentes sociais, população e administradores públicos, com o objetivo de desenvolver estratégias e planos de trabalho que possam minorar os efeitos negativos das inundações ou mesmo recuperar o ambiente agredido, levando em consideração a microdrenagem e a macrodrenagem da bacia interligadas à sua gestão ambiental assim como um conjunto de ações a serem trabalhadas de forma unificada com o objetivo de se obter resultados satisfatórios no manejo da bacia
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5813
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Civil

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo6654_1.pdf3,89 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.