Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/563
Title: Aspectos bioquímicos e fisiológicos do acúmulo de polifosfato inorgânico por Cunninghamella elegans
Authors: de Oliveira Franco, Luciana
Keywords: Metabolismo de fósforo; Cunninghamella elegans; Acúmulo de polifosfato inorgânico
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Oliveira Franco, Luciana; Maria de Campos Takaki, Galba. Aspectos bioquímicos e fisiológicos do acúmulo de polifosfato inorgânico por Cunninghamella elegans. 2005. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: O polifosfato inorgânico (PoliPi) é um homopolímero formado por unidades repetitivas de fosfato, unidas através de ligações fosfoanidrídicas, .descoberto há mais de cem anos. Esta molécula é ubiquitária na natureza, sugerindo o envolvimento do PoliPi em importantes processos metabólicos celulares. Os fungos são organismos de grande interesse prático e científico, por apresentarem grande potencial de aplicação em várias áreas da biotecnologia. Apesar da grande importância do PoliPi a via fisiológica de produção, assim como sua função não estão totalmente esclarecidas, principalmente em seres eucariotos. Neste trabalho foram avaliados os aspectos bioquímicos e fisiológicos da acumulação de PoliPi em dez amostras de Cunninghamella elegans. Os experimentos foram realizados de acordo com um planejamento fatorial de dois níveis (22) sem ponto central. Os resultados obtidos demonstraram que a concentração de glicose no meio de cultura e a temperatura de cultivo influenciam significativamente o processo de acumulação de PoliPi. O planejamento fatorial permitiu a modelagem matemática do acúmulo de PoliPi para cada amostra testada. C. elegans UCP 542 apresentou o maior rendimento na acumulação de PoliPi, correspondendo a 5.77 μg de Pi/mg. Observou-se que o PoliPi é acumulado durante todas as fases de crescimento de C. elegans, sendo a fração álcali-solúvel produzida em maior quantidade. A atividade das fosfatases ácida e alcalina foi detectada em todas as amostras, contudo não observou-se uma correlação com o processo de acumulação de PoliPi. Todas as amostras de C. elegans testadas demonstraram habilidade em acumular PoliPi, destacando-se C. elegans 542, que demonstrou grande potencial de utilização em processos biotecnológicos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/563
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Biologia de Fungos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4550_1.pdf1.52 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.