Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/557
Título: Posturas e práticas de preservação : o confronto entre modelos participativos e centralizados na manutenção dos bens culturais em Pernambuco (1978 2006)
Autor(es): Catarina Peregrino Ramos, Ana
Palavras-chave: bens culturais; Preservação; novas abordagens; ação participativa; manutenção de bens culturais
Data do documento: 2006
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Catarina Peregrino Ramos, Ana; Pessis, Anne-Marie. Posturas e práticas de preservação : o confronto entre modelos participativos e centralizados na manutenção dos bens culturais em Pernambuco (1978 2006). 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Arqueologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Resumo: As práticas de proteção, preservação e intervenção em bens culturais no Brasil ainda estão longe de alcançar a configuração de uma tendência atual em que se sobressaem os modelos participativos. Essa afirmação é a premissa básica que motivou esta pesquisa. Assim, definir e apontar as deficiências, foi a meta principal. Identificar ações que sirvam de modelos e possam servir de exemplo, a maior ambição deste trabalho que, embora acadêmico, expõe minuciosamente por que o Estado tem dificuldades em implementar práticas e ações efetivas. Entender o desenvolvimento das práticas de proteção e intervenção nos bens culturais, assim como o papel do Estado, para então definirmos o que poderíamos chamar de um modelo atual e aplicável, justificaria, por si só, mais que uma tese doutoral. E não por pretensão este tema deveria como já vem ocorrendo de forma pontual em algumas ações que foram objeto de estudo nesta tese ser ampliado e implementado através de políticas públicas. Isto porque esses casos, como induzem e testificam os dados apresentados, são, possivelmente, modelos capazes de preservar para gerações futuras e, acima de tudo, inserir a população como ator direto na criação de programas e na manutenção dos bens culturais. Dois casos serviram de referência como método de análise e tentativa em se definir um modelo atual para a implementação de políticas públicas na preservação de bens culturais. A principal similitude entre eles é a participação da população como atores principais
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/557
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Arqueologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2321_1.pdf5,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.