Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/553
Título: Habeas corpus : entre o jogo de cintura e a rebelião : um estudo sobre adolescentes internos em Pernambuco
Autor(es): Maria Gusmão Costa, Mônica
Palavras-chave: Rebeliões;Adolescentes Internos;Administração de Conflitos
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Maria Gusmão Costa, Mônica; Rosilene Barbosa Alvin, Maria. Habeas corpus : entre o jogo de cintura e a rebelião : um estudo sobre adolescentes internos em Pernambuco. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Partindo do pressuposto de que as rebeliões estão presentes não só no acontecimento visível à sociedade, mas no cotidiano dos jovens em internação, este trabalho analisa a forma de administração dos conflitos diários em uma das instituições fechadas para adolescentes do sexo masculino em Pernambuco. Dentre as categorias internas encontradas na pesquisa, o habeas corpus, diferentemente de ser remédio jurídico na garantia do direito de ir e vir, aparece como troca, a fim de viabilizar a contenção dos adolescentes internos. Recebendo habeas corpus, pequenas regalias no cotidiano, os adolescentes oferecem a contradádiva, mantendo certa ordem, bom comportamento, preservando a integridade física dos agentes limpeza (que praticam o habeas corpus) numa possível rebelião. Essa negociação é feita pela direção e agentes da instituição através da categoria jogo de cintura, a qual possui características semelhantes às formas de relações sociais expressas no jeito brasileiro apresentado por Roberto DaMatta. Por outro lado, o trabalho aborda o conceito de poder analisado por Foucault, encontrado na instituição pesquisada com uma lógica diferenciada das técnicas de disciplina demonstradas pelo autor. A rebelião, paradoxalmente, é resistência ao poder e categoria que sustenta o jogo de troca de habeas corpus, porém essa forma de administração de conflitos pode fracassar a qualquer momento, tornando o jogo tenso e perigoso, numa instituição superlotada
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/553
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Antropologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1067_1.pdf8,89 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.