Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5462
Title: Avaliação da remoção de HPAs e diversidade de micro-organismos em experimento de biorremediação de sedimento estuarino contaminado com óleo diesel
Authors: Maia Nakazawa, Mitsue
Keywords: Atenuação natural; Biossurfactante; DGGE; FISH
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maia Nakazawa, Mitsue; de Lourdes Florencio Santos, Maria. Avaliação da remoção de HPAs e diversidade de micro-organismos em experimento de biorremediação de sedimento estuarino contaminado com óleo diesel. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: Os hidrocarbonetos poliaromáticos (HPAs) são contaminantes do óleo, que podem levar à contaminação ambiental e riscos à saúde humana. Diversos microrganismos são capazes de mineralizar vários HPAs, sendo a biorremediação uma alternativa de degradação. O processo de biodegradação pode ser avaliado quanto à composição da comunidade microbiana através da análise de biologia molecular. O objetivo deste trabalho foi avaliar a remoção de HPAs e a diversidade microbiana presente em sedimento estuarino contaminado com óleo diesel. Foram montados dois tratamentos, em triplicata: atenuação natural e atenuação natural estimulada por biosurfactante, com aquários contendo colunas de perfis de sedimento estuarino contaminadas por óleo diesel. Foram feitas análises físicoquímicas do sedimento e da água dos aquários, e o acompanhamento dos HPAs ao longo de 349 dias de experimento. O levantamento da diversidade microbiana foi feita através de eletroforese em gel de gradiente desnaturante (DGGE). Os resultados das análises físicoquímicas não mostraram diferença significativa entre os tratamentos (p<0,05) quanto à temperatura, pH, potencial redox, nutrientes e carbono orgânico total. A percolação dos 16 HPAs prioritários foi observada da superfície para o fundo da coluna (30 cm de profundidade). O uso de biossurfactante favoreceu a solubilização de HPAs com 3 a 4 aneis aromáticos em especial nas amostras de meio (11-20 cm de profundidade) entre os dias 111 a 338. Análises da diversidade microbiana demonstraram diferenças entre as comunidades nos diferentes tratamentos e profundidades ao longo do tempo. As análises de hibridização in situ fluorescente (FISH) demonstraram uma baixa densidade bacteriana em ambos os tratamentos realizados
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5462
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5798_1.pdf9.33 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.