Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/545
Title: Atividade Microbiana em sedimento de viveiros de cultivo semiintensivo de camarão, Rio Formoso, Pernambuco
Authors: Elena Costa Escobar, Indra
Keywords: Biomassa microbiana; Atividade enzimática; Carcinicultura
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Elena Costa Escobar, Indra; Costa Maia, Leonor. Atividade Microbiana em sedimento de viveiros de cultivo semiintensivo de camarão, Rio Formoso, Pernambuco. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: A produtividade em viveiros de cultivo de camarão depende da qualidade dos sedimentos, importante para a manutenção dos ciclos biogeoquímicos e entre os métodos de manejo se destaca a adição de probióticos nos sistemas de produção. Objetivou-se avaliar o efeito do uso de probióticos na atividade microbiana em sedimentos de viveiros de camarão e a influência desse composto no desempenho dos cultivos. As coletas foram realizadas em Rio Formoso-PE, de setembro de 2007 a outubro de 2008, em três viveiros: V2 (sem probiótico), V3 e V4 (com probiótico), nos períodos de despesca do cultivo anterior (tempo zero-T0); após a secagem e tratamento dos viveiros (tempo inicial-TI) e despesca ao final do cultivo (tempo final-TF). Foram analisados C- biomassa, respiração, quociente metabólico (qCO2) e atividade enzimática. Houve grande variação nas respostas entre os viveiros, nos diversos períodos. No viveiro V3 foram verificadas maiores emissões de CO2 (TI, T0, TF), qCO2 (TF), e atividade enzimática geral - FDA (TI e TF). O C-biomassa foi maior nos viveiros V3 e V2 nos períodos de despesca (T0 e TF). Maior atividade da desidrogenase ocorreu nos períodos após despesca no V2 (T0 e TF), no tempo final em V3 e no tempo zero em V4, enquanto a atividade da fosfatase alcalina foi maior no tempo inicial (TI) nos viveiros com probiótico. Em geral, o uso de probióticos nos viveiros melhorou o equilíbrio microbiano, estabilizando a degradação da matéria orgânica. A atividade das enzimas - FDA e a biomassa microbiana apresentaram comportamentos semelhantes, quando os viveiros foram tratados com probióticos, aumentaram a sobrevivência dos camarões reduzindo a produtividade. O viveiro sem probiótico (V2) apresentou o melhor rendimento produtivo sendo considerado o melhor tratamento. Porém, os mecanismos envolvidos na relação probiótico/atividade microbiana ainda não estão devidamente esclarecidos, sendo recomendada a continuidade dos estudos para determinar a influência da microbiota no desempenho do cultivo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/545
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia de Fungos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3021_1.pdf361.98 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.