Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5391
Title: Análises físicas, químicas e biológicas no estudo do comportamento do aterro da Muribeca
Authors: Escarião Dessoles Monteiro, Veruschka
Keywords: Lixo; Degradação; Aterros sanitários
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Escarião Dessoles Monteiro, Veruschka; Eduardo Garcia, José. Análises físicas, químicas e biológicas no estudo do comportamento do aterro da Muribeca. 2003. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: A disposição do lixo em aterros é bastante comum e é a técnica mais utilizada, devido a sua praticidade e baixo custo. Entretanto, os aterros sanitários não podem ser vistos como simples local de armazenamento de resíduos. Aterros são obras geotécnicas. Avaliar o seu comportamento quanto à sua eficiência na degradação, geração de líquidos e de gases tóxicos, torna-se necessário para entender e aperfeiçoar essa técnica de disposição e reaproveitamento de áreas. Entender o lixo depositado em aterros é estabelecer relações físicas, químicas e biológicas que acontecem durante o processo de degradação dos resíduos ao longo do tempo. Desta forma, é possível otimizar os processos degradativos e operacionais, além de estabelecer correlações entre o ambiente interno e externo e a massa de lixo. Para a melhor compreensão do comportamento de resíduos sólidos urbanos depositados em aterros, faz-se necessário estabelecer inter-relações entre a geotecnia ambiental, a química, a microbiologia e a biotecnologia, bem como entre as condições climáticas locais. Os estudos destas interações são ferramentas para a análise do comportamento de aterros e seus fatores intervenientes. Estes estudos têm por objetivo a compreensão dos processos de degradação dos resíduos sólidos urbanos para avaliar as tecnologias de tratamento e as condições que permitem a melhor eficiência quanto à bioestabilização dos resíduos no menor espaço de tempo e obter-se um melhor aproveitamento da área de destinação final, menor impacto ao meio ambiente e à saúde pública. Para os estudos relacionados ao comportamento dos resíduos ao longo do tempo foram realizadas ensaios de campo e de laboratório e feitas análises como: geração de percolado e gases, parâmetros físico-químicos do chorume, análises microbiológicas, testes de fitotoxicidade, recalques superficiais e em profundidade medidos no aterro, além de outros parâmetros dos resíduos sólidos como umidade, sólidos voláteis, pH e temperatura. Estes parâmetros foram confrontados entre si, a fim de se estabelecer interações físicas, químicas e biológicas para entender o comportamento do aterro durante o seu processo evolutivo e sugerir técnicas mais adequadas de disposição dos resíduos em aterros. Com os resultados obtidos pôde-se verificar que, de maneira geral, as condições climáticas da Região Metropolitana do Recife favorecem o processo biodegradativo com o tempo, havendo uma degradação dos resíduos relativamente rápida. Contudo, em muitos casos, houve uma desestabilização do meio interno, prejudicando o processo biodegradativo dos resíduos. A passagem de líquidos excessiva para o interior das Células, bem como a entrada extra de oxigênio através da camada de cobertura por caminhos preferencias; inversão do fluxo de gás, entre outros, são responsáveis pelo retardo no processo degradativo, impedindo principalmente a atividade das bactérias metanogênicas. Verificou-se também que, quando ocorreu grande número de microrganismos no interior da massa de lixo, havia grandes quantidades de matéria orgânica, bem como maiores concentrações de gás metano e maiores recalques. No decorrer do período de monitoramento ocorreu uma diminuição do número de microrganismos, acompanhado de menores valores de DBO, DQO e sólidos voláteis, assim como concentração de gás e menores magnitudes e velocidades de recalques. Um aspecto relevante que é destacado neste trabalho é a necessidade de adotar-se uma sistemática de monitoramento para o controle dos parâmetros e entendimento do comportamento do aterro. Além do mais essa prática é essencial para estabelecerem-se inter-relações que se consolidam durante o processo degradativo dos resíduos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5391
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6674_1.pdf2.15 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.