Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/537
Title: Aphyllophorales (Basidiomycotina) em áreas de Mata Atlântica do Nordeste brasileiro
Authors: GIBERTONI, Tatiana Baptista
Keywords: Aphyllophorales; Basidiomycotina; Mata Atlântica; Nordeste; Brasil; Diversidade; Ecologia
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Baptista Gibertoni, Tatiana; Auxiliadora de Queiroz Cavalcanti, Maria. Aphyllophorales (Basidiomycotina) em áreas de Mata Atlântica do Nordeste brasileiro. 2004. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Abstract: De 88 coletas em 13 áreas de Mata Atlântica em Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe entre setembro/2000 e junho/2002, nove famílias, 65 gêneros e 134 espécies de Aphyllophorales foram identificados. Seis espécies são novas para a ciência, 17 novos registros para o Brasil e 43 para o Nordeste. Espécies coletadas em Alagoas, Rio Grande do Norte e Sergipe representam novas ocorrências para esses estados. Polyporaceae e Schizophyllaceae apresentaram, respectivamente, maior e menor número de espécies e gêneros. Ganodermataceae e Hydnaceae não foram encontradas no Rio Grande do Norte e em Sergipe, respectivamente. As demais famílias estiveram presentes em todos os estados pesquisados. Nenhuma espécie ocorreu em todas as áreas de estudo, mas cinco ocorreram em 12 das 13 localidades e 14 estiveram presentes em todos os estados. Pernambuco apresentou maior diversidade específica (88) e maior número de espécies exclusivas (18), enquanto a RPPN Fazenda São Pedro (AL) foi a área com maior diversidade específica (57) e maior número de espécies exclusivas (14). Aphyllophorales foram coletados com maior freqüência em novembro/2001, janeiro e março/2002; mostraram tendência aos basidiomas se encontrarem muito agregados; preferência por ambientes com exposição intermediária à luz e por substratos degradados a muito degradados. As espécies tenderam a ocupar substratos mais degradados em ambiente menos expostos à luz. O número de espécies coletadas e a similaridade entre as áreas foram afetados positivamente pelo grau de conservação. A similaridade também foi afetada positivamente pela extensão das trilhas e negativamente pela distância entre as áreas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/537
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Biologia de Fungos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4518_1.pdf4.03 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.