Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5344
Title: Efeito da aplicação de lodo e de efluente de reator UASB no cultivo de feijão CAUPI ( Vigna unguiculata (L.) Walp )
Authors: Lima Verde Monteiro, Tatiane
Keywords: Irrigação.; Reúso de água; Agricultura; Feijão caupi; Aplicação de lodo no solo; Lodo de esgoto; Efluente doméstico
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Lima Verde Monteiro, Tatiane; de Lourdes Florencio Santos, Maria. Efeito da aplicação de lodo e de efluente de reator UASB no cultivo de feijão CAUPI ( Vigna unguiculata (L.) Walp ). 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: A utilização de lodo de esgoto e efluente das estações de tratamento de esgoto doméstico na agricultura é uma importante alternativa para a utilização desses resíduos e contribui para minimizar os impactos no ambiente. A irrigação agrícola com esse efluente não só libera as águas de boa qualidade para consumo humano e reduz o impacto negativo ao ambiente ao se evitar seu lançamento em corpos d'água, como também permite uma economia quanto ao uso de fertilizantes na agricultura. Esse fato é possível, pois os efluentes domésticos possuem concentrações de nutrientes necessários ao crescimento das plantas, especialmente nitrogênio (N) e fósforo (P). O mesmo pode-se considerar do lodo, gerado nessas estações de tratamento, pois possui altos teores de matéria orgânica, bem como de nutrientes, podendo servir de adubo para as culturas. Este trabalho verificou o efeito da aplicação de efluente e lodo de esgoto doméstico tratado por reator UASB, de uma ETE em escala real, no cultivo de feijão caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp), variedade IPA 206. O caupi é um tipo de feijão predominante no sertão semi-árido nordestino e alimento básico para populações de baixa renda. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, em Argissolo Amarelo Distrófico, com textura franco-arenosa. O experimento foi montado em blocos ao acaso, distribuídos em 4 repetições de 6 tratamentos. Os tratamentos utilizados foram: água (T1); água + NPK (T2); água + lodo não caleado (T3); água + lodo caleado (T4); efluente (T5) e efluente + P (T6). As análises físico-químicas do solo, da parte aérea e sistema radicular da planta, bem como a quantificação e viabilidade de nódulos foram realizadas 30 dias após o plantio. Em relação ao peso de matéria seca, T6 apresentou melhor resultado (7,45 g), bem superior ao T5 (0,56 g). O tratamento T3 (5,99 g) apresentou melhor resultado que T4 (3,61 g). Assim, o lodo de esgoto demonstrou possuir um poder nutritivo bem superior ao uso apenas de efluente de UASB. No entanto, o uso do efluente associado à aplicação do fertilizante mineral P (T6), foi capaz de propiciar nutrição e desenvolvimento da planta, similar ao tratamento T2 (10,31 g), no qual se empregou os três nutrientes minerais (N, P e K)
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5344
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2445_1.pdf4.08 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.