Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/530
Title: Efetividade dos reflorestamentos empregados pelas usinas de cana de açúcar em resgatar a biodiversidade da mata atlântica nordestina
Authors: dos Santos Costa, Adriana
Keywords: Restauração florestal; Usinas de cana-de-açúcar; Resgate de biodiversidade; Ecologia de paisagem; Mata Atlântica
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: dos Santos Costa, Adriana; Patrícia Alves Costa, Cecília. Efetividade dos reflorestamentos empregados pelas usinas de cana de açúcar em resgatar a biodiversidade da mata atlântica nordestina. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: A Mata Atlântica é o segundo bioma mais ameaçado do mundo, restando menos de 12% de sua cobertura original. O nordeste do Brasil é a região onde o bioma foi mais devastado, sendo que recentemente as usinas de cana-de-açúcar têm empreendido iniciativas de recomposição da cobertura florestal. Este estudo foi realizado na região de domínio da Mata Atlântica do Estado de Alagoas entre junho de 2007 e fevereiro de 2008 e teve como objetivos avaliar: a) a efetividade dos reflorestamentos em recuperar a diversidade e estrutura da comunidade vegetal, b) a eficiência destas iniciativas em reconectar os remanescentes florestais e c) os efeitos da configuração da paisagem sobre a capacidade de regeneração natural das áreas reflorestadas. Para tal, as áreas reflorestadas e os remanescentes de vegetação nativa mais próximos foram caracterizados e mapeados em sete paisagens fragmentadas cuja matriz foi de cana-de-açúcar. Em nenhuma das áreas estudadas ocorreu melhoria dos parâmetros estruturais da paisagem. Em todas as áreas estudadas ocorreram o aumento do número de remanescente em paisagem já fragmentada. Com relação a densidade de área núcleo houve decréscimos tanto com a borda de 50m quanto de 100m, permanecendo em algumas áreas inalteradas. As áreas reflorestadas foram significativamente mais pobres em riqueza de espécies e densidade de indivíduos, respectivamente 52% e 34%, do que os fragmentos remanescentes. Não houve correlação significativa entre os parâmetros da paisagem (proximidade e porcentagem de cobertura vegetal) e a capacidade de regeneração natural em raio de 500,1000 e 5000m.Os reflorestamentos empregados pelas usinas de cana-de-açúcar mostraram-se pouco efetivos para resgatar a biodiversidade da floresta atlântica nordestina. O investimentos financeiros precisa ser melhor aproveitado e as estratégias de recuperação da cobertura florestal da mata atlântica precisam ser melhor definidas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/530
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2371_1.pdf767.26 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.