Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5248
Title: Qualidade e inteligência competitiva no setor de saúde suplementar: proposição de um modelo para a análise da estratégia competitiva
Authors: Mélo, Maria Auxiliadora do Nascimento
Keywords: Diferenciação; Vantagem Competitiva; Estratégia Competitiva; Operadoras de Planos de Sáude; Inteligência Competitiva; Gestão da Qualidade
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Auxiliadora do Nascimento Mélo, Maria; Dumke de Medeiros, Denise. Qualidade e inteligência competitiva no setor de saúde suplementar: proposição de um modelo para a análise da estratégia competitiva. 2007. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: O setor de Operadoras de Planos de Assistência à Saúde brasileiro, em particular, vem passando por grandes transformações nos últimos anos, profundas mudanças regulatórias, com novas regras e novas formas de organização do mercado; além do aumento da competição no setor, sendo este classificado como hipercompetitivo. Fato verificado, principalmente, entre as empresas que trabalham com Planos de Assistência à Saúde voltados para os segmentos C e D da população, já que esses são numerosos e os concorrentes têm que inovar constantemente para conquistar seus clientes, seja com estratégias de preço e qualidade, novos produtos ou serviços, barreiras geográficas, etc. Entende-se que a prática da inteligência em operadoras de planos de assistência à saúde pode acrescentar, em muito, na competitividade destas empresas, já que a melhor compreensão das práticas de Inteligência Competitiva demanda conhecimentos profissionais preliminares próprios da área de competitividade. Nesse contexto, esse trabalho propõe um Modelo de Sistema de Inteligência Competitiva voltado para a área de Saúde Suplementar, mais especificadamente para as Operadoras de Planos de Assistência à Saúde, que viabilize a constante melhoria do sistema de gestão adotado por essas empresas, a fim de que elas possam obter vantagens competitivas sucessivas e, conseqüentemente, a diferenciação. O Modelo proposto por esse trabalho de pesquisa baseia-se no ciclo da inteligência (dados, informação, inteligência, vantagem competitiva), que é composto por cinco fases: planejamento, coleta, análise, disseminação e avaliação, além de levar em consideração as quatro arenas da competição de D Aveni: Custo e Qualidade, Timing e know how, Fortalezas e Reservas Financeiras, para análise competitiva em empresas que atuam em ambientes hipercompetitivos. A etapa inicial do modelo, a de planejamento, foi aplicada em uma Operadora de Planos de Saúde da cidade do Recife, através de duas entrevistas, como primeira avaliação do mesmo. Pôde-se observar que a integração da atividade de inteligência competitiva com a administração estratégica desse tipo de empresa tornou-se recomendável, pois adapta um sistema administrativo de posicionamento para um sistema em tempo real. Na literatura pesquisada não foram encontrados trabalhos onde houvesse casos de aplicações de sistemas de inteligência competitiva em saúde, voltados para a administração estratégica do setor, fato que motivou o desenvolvimento deste trabalho de pesquisa
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5248
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Engenharia de Produção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8659_1.pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.