Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/517
Title: Comportamento invasor da algarobeira Prosopis juliflora (Sw) DC. nas planícies aluviais da caatinga
Authors: Eduardo de Souza Nascimento, Clóvis
Keywords: Invasão biológica; Mata ciliar; Germinação; Competição; Esperança de vida
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Eduardo de Souza Nascimento, Clóvis; Tabarelli, Marcelo. Comportamento invasor da algarobeira Prosopis juliflora (Sw) DC. nas planícies aluviais da caatinga. 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: Objetivou-se estudar o comportamento invasor de Prosopis juliflora (Sw) DC. e suas conseqüências sobre a comunidade nativa da caatinga em três ambientes geomorfológicos (planície aluvial, terraço aluvial e platô). Nos dez sítios estudados a composição florística apresentou 75 espécies, 59 gêneros e 30 famílias. As famílias com maior número de espécies foram Mimosaceae, Euphorbiaceae e Caesalpiniaceae. A densidade absoluta de P. juliflora foi de 1086 indivíduos/ha, ficando a planície e terraço aluvial com a maior densidade. A menor riqueza ocorreu na planície aluvial. O índice de diversidade foi semelhante nos três ambientes. A germinação de sementes de P. juliflora tendeu a ser maior na cova na planície e terraço aluvial, porque a umidade na camada de 0-20 cm foi semelhante nesses ambientes. O esterco bovino aumentou a germinação de P. juliflora em relação à semeadura na superfície e na cova, no ambiente de platô. As maiores sobrevivência e esperança de vida de P. juliflora ocorreram na planície aluvial, enquanto às menores ocorreram no platô. As maiores sobrevivência e esperança de vida de P. juliflora ocorreram na semeadura misturada ao esterco bovino, enquanto as menores ocorreram na superfície. P. juliflora aumentou a mortalidade e reduziu a área foliar, diâmetro e altura de Mimosa tenuiflora; Erythrina velutina; Mimosa bimucronata; Caesalpinia microphylla e Caesalpinia ferrea em ambientes com disponibilidade de água. Por outro lado, as menores mortalidades e os maiores crescimentos em altura foram observados para C. tenuiflora e C. ferrea, sugerindo que podem ser utilizadas em sistemas de manejo de P. juliflora visando à recomposição florística da caatinga
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/517
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4334_1.pdf1.57 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.