Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5163
Título: Estudo da reutilização do rejeito industrial de mármores e granitos na indústria cerâmica e na construção civil
Autor(es): Diba da Silva, Farah
Palavras-chave: Rejeito industrial; Meio ambiente; Granalha; Cerâmica vermelha
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Diba da Silva, Farah; Maria da Costa Oliveira, Felisbela. Estudo da reutilização do rejeito industrial de mármores e granitos na indústria cerâmica e na construção civil. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: O setor da construção civil tem requerido cada vez mais quantidades maiores de materiais de construção e rochas para revestimentos internos e externos, de pisos, paredes e fachadas de edifícios. A indústria de transformação de rochas ornamentais tem produzido, cada vez mais, produtos diversificados para revestimentos, móveis como mesas, bancadas e pias. O corte e polimento das rochas ornamentais são feitos a partir do uso de lama própria para esse fim: água, granalha de aço, cal hidratada e o próprio pó da rocha formam uma polpa que é descartada na natureza. Cerca de 30% do bloco de rocha é transformado em pó durante a serragem em chapas. Problemas ambientais são gerados a partir do descarte desse rejeito industrial: pilhas de rejeitos são acumuladas e podem, através de processos erosivos, atingirem cursos de água, prejudicando assim a vida animal e vegetal. Observam-se danos à vegetação local e esgotamento da capacidade de armazenamento do rejeito na área do botafora. Este trabalho aborda o desenvolvimento de aplicabilidade ecológica da lama do corte e polimento de rochas ornamentais na fabricação de novos produtos utilizados na construção civil, em cerâmica vermelha estrutural ou de vedação. A finura do rejeito é um fator determinante para a economia de energia de cominuição neste tipo de indústria. Foram formuladas duas massas cerâmicas: uma com o pó fino de serragem e outra com o pó fino do processo de polimento de placas rochosas. Cada um destes pós foi combinado a uma argila escura nos percentuais de 10%, 20%, 30%, 40% e 50%. Parâmetros físicos e geomecânicos dos corpos de prova produzidos a partir dessas massas foram determinados e sua análise procedida de acordo com aqueles valores para materiais cerâmicos. As massas assim constituídas apresentam características condizentes com aquelas de massas cerâmicas normalmente produzidas. Valores de absorção de água aparente estão situados abaixo de 20%
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5163
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Mineral

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo537_1.pdf8,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.