Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5126
Título: Parâmetros técnicos para gerenciamento de áreas de riscos de escorregamentos de encostas na região metropolitana do Recife
Autor(es): Patrícia Nunes Bandeira, Ana
Palavras-chave: Gerenciamento de Áreas de Riscos;Deslizamentos de Encostas;Chuvas Críticas
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Patrícia Nunes Bandeira, Ana; Quental Coutinho, Roberto. Parâmetros técnicos para gerenciamento de áreas de riscos de escorregamentos de encostas na região metropolitana do Recife. 2010. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: O crescimento das cidades associado à falta de política habitacional tem provocado graves problemas sociais, como a ocupação desordenada nas encostas. Como conseqüência da ocupação inadequada, associada aos condicionantes naturais (chuvas, litologia, declividade, forma da encosta etc.) é freqüente a ocorrência de movimentos de massa e erosões, provocando vítimas fatais no período chuvoso. É fato comum na Região Metropolitana do Recife e nas grandes cidades brasileiras. As recentes ocorrências de acidentes em todo o Brasil exigem ações de gerenciamento de áreas de risco, através dos gestores públicos e do envolvimento de equipes técnicas especializadas. Esta pesquisa teve por objetivo, melhorar o gerenciamento de áreas de riscos na RM-Recife por meio: do entendimento dos mecanismos dos principais processos atuantes nas encostas (erosão e escorregamento); do estudo dos materiais; e da chuva crítica que deflagra processos nas áreas de risco. A área de estudo abrangeu as cidades do Recife, Camaragibe e Jaboatão dos Guararapes, cujas possuem alta densidade demográfica e maiores registros de deslizamentos. Foram estudados os sedimentos das fácies da Formação Barreiras e os solos residuais de granito e de milonito. Para análise das chuvas acumuladas críticas, que deflagram movimentos de massa na área de estudo foram adquiridos pluviômetros (manuais e registradores) e instalados nas áreas, com objetivo de monitorar diariamente as precipitações pluviométricas. Através do acompanhamento das chuvas e da implantação de uma base de dados de ocorrência de acidentes em encostas no ano de 2009 foi possível identificar as chuvas críticas, de curto e longo prazos, que deflagraram os acidentes nas localidades. O parâmetro técnico de chuva crítica, em 72 horas, servirá de índice para o estado de Atenção da defesa civil e o de longo prazo como parâmetro para o estado do Alerta. Esses parâmetros auxiliarão a elaboração dos planos preventivos de defesa civil em cidades da RM-Recife. Nesta pesquisa também foi realizado um levantamento das ocorrências históricas na área de estudo, sendo possível identificar as localidades mais susceptíveis aos processos. Os resultados desta pesquisa permitiram compreender a influência dos materiais presentes nas encostas; a identificação da chuva crítica e subsidiar aos gestores de defesas civis para ações não estruturais de redução de riscos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5126
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Engenharia Civil

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2391_1.pdf9,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.