Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5123
Título: Metodologia de análise energética e exergética aplicada à planta piloto de biodiesel de Caetés-PE
Autor(es): José Amorim Campos, Ronaldo
Palavras-chave: Biodiesel; Energia; Exergia
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: José Amorim Campos, Ronaldo; Recarte Henriquez Guerrero, Jorge. Metodologia de análise energética e exergética aplicada à planta piloto de biodiesel de Caetés-PE. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: A produção de biodiesel no Brasil pode apresentar um caráter de desenvolvimento econômico, social e de potencialização do agronegócio em regiões como o semi-árido nordestino, e também uma solução para diminuição do isolamento energético. Por outro lado, também, existem vários aspectos ambientais benéficos associados ao uso de biodiesel. No processo de produção do mesmo, devem ser assegurados alguns aspectos de eficiência energética de produção e qualidade, conforme padrões previamente estabelecidos por órgão reguladores. Estes aspectos dependem fortemente do tipo de matéria prima usada, do processo tecnológico utilizado e das condições operacionais da planta. Do ponto de vista energético, a forma clássica de determinar a eficiência de plantas de processos é através da utilização da primeira lei da termodinâmica. Apesar de muito difundida e muito fácil de ser aplicada, esta metodologia tem suas limitações, pois não contabilizam as irreversibilidades inerentes a todos os processos. Para considerar este aspecto é necessário o uso da segunda lei da termodinâmica, através de uma análise exergética. Este trabalho apresenta uma metodologia de análise, utilizando o software EES-32 (Engineering Equation Solver), envolvendo aspectos energéticos e exergéticos numa planta piloto de produção de biodiesel localizada em Caetés, Pernambuco. A unidade possui capacidade de produção diária de dois mil litros de bicombustível, resultando uma produção anual de aproximadamente seiscentos mil litros, utilizando o óleo de algodão como matéria-prima para produção via reação de transesterificação em rota metílica e catálise básica. Foram realizadas medições experimentais em cada etapa do processo na planta e de posse destes resultados foi feita a análise energética e exergética. Dos resultados desta análise pode-se identificar quais são as etapas de menor eficiência do processo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5123
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Mecânica

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2141_1.pdf4,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.