Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5122
Title: Estudo geoestrutural do maciço de Granito Vermelho Frevo Sertânia-PE
Authors: MENDES, Vanildo Almeida
Keywords: Rochas ornamentais;Mecânica de rochas;Tensão-deformação;Geologia estrutural
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Almeida Mendes, Vanildo; Cesar de Souza, Júlio. Estudo geoestrutural do maciço de Granito Vermelho Frevo Sertânia-PE. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: A finalidade deste trabalho é desenvolver uma metodologia aplicada à prospecção e pesquisa geológica de rochas ornamentais em maciço rochoso. Para tanto visa fornecer ao responsável técnico pelas futuras operações de lavra o conhecimento das características petrográficas e físico-mecânicas da rocha a ser explotada e o regime de tensões a que está submetida, para que o mesmo possa definir a melhor sistemática tecnológica no plano de aproveitamento econômico a ser adotado. Este Trabalho versa também sobre a importância do estudo regional na detecção de jazimentos de rochas ornamentais. O estudo regional foi realizado em uma área de 3.000 km2, situada na folha Sertânia, limitada pelas coordenadas geográficas: 37º a 37º 30 de longitude Oeste e 08º a 08º 30 de latitude Sul. A pesquisa de detalhe compreendeu uma área de 5 ha, localizada em terras do Sítio Jaú, município de Sertânia - PE. Na área de estudo afloram paragnaisses a biotita intensamente dobrados e migmatizados, com neossoma de cor róseo-avermelhado e paleossoma máfico rico em biotita e quartzo. Durante o transcorrer dos trabalhos de campo foi realizado o mapeamento geológico e estrutural de detalhe, incluindo a análise das deformações plicativas (1). Em paralelo, fez-se o levantamento do sistema de fraturamento, dos veios e o tratamento dos mesmos através dos métodos de projeção estereográfica (rede de Schmidt), culminando com a elaboração dos blocos de partição. A aplicação de tal sistemática de trabalho teve por finalidade definir o sistema de tensões atuantes sobre o maciço e a melhor forma de realizar a lavra sem provocar o aparecimento de fraturas de alívio na rocha. O afloramento estudado, constitui um maciço aberto nos anos 90 pela FUSTE LTDA visando a pesquisa e explotação de blocos canteirados (2) do Granito Vermelho Frevo, cujas dimensões correspondem a cerca de 220 m de comprimento, por 200 m de largura e uma altura média de 10 m. Posteriormente os trabalhos foram continuados pela MC LOPES, a qual recentemente enviou cerca de 15 m3 de material para a China para testes de mercado. Em termos estruturais, a rocha encontra-se intensamente deformada, afetada por 03 (três) fases de deformação, onde nota-se a presença de dobras isoclinais da fase F1 e a sua foliação (S1//S0), afetada por dobramentos inclinados a recumbentes da fase F2. Apresenta plano axial sub-horizontal, eixos coaxiais aos dobramentos anteriores e dispostos na direção 310o Az, com caimento entre 15º a 25º. A fase F3 constitui dobramentos abertos de plano axial sub-vertical, que afetou as foliações S1//S0 e S2, além dos dobramentos das fases anteriores e dispõe-se na direção NW. Tais deformações foram geradas em um regime tangencial, o qual foi progressivamente afetado por um regime de transcorrência, que atuou sobre os dobramentos pretéritos tendo inclusive crenulado a foliação S1//S2. A análise do fraturamento mostrou que as fraturas de cisalhamento situam-se nas direções 50º Az e 350º Az, com S1//S0 dispostas nas direções 300º Az a 320º Az, e as fraturas de tensão orientadas nos intervalos de 20º Az a 30º Az e 300º Az a 320º a Az. A apreciação do elipsóide de compressão mostra o σ1 na direção 30º Az, o que explica as direções das fraturas de cisalhamento, das tensões e das foliações. Com base no exposto pode-se concluir que a melhor orientação de corte, para o desenvolvimento dos trabalhos de abertura da pedreira, de modo a provocar o alivio das tensões e evitar o aparecimento de fraturas durante os serviços de lavra, é a direção SE-NW
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5122
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Engenharia Mineral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3352_1.pdf5.53 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.