Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5120
Title: Diagnóstico do setor de rochas ornamentais e de revestimento do Estado de Pernambuco
Authors: Cavalcanti de Souza, Valdemir
Keywords: Rochas ornamentais; Diagnóstico setorial; Granitos; Placas pétreas; Reservas minerais
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Cavalcanti de Souza, Valdemir; Cesar de Souza, Júlio. Diagnóstico do setor de rochas ornamentais e de revestimento do Estado de Pernambuco. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: Neste trabalho são apresentadas as considerações geológicas sobre os jazimentos de granitos para fins ornamentais, um perfil do setor brasileiro de rochas ornamentais e um diagnóstico da cadeia produtiva do Estado de Pernambuco, envolvendo a mineração (principais jazidas, métodos de lavra, tecnologia de corte para o desmonte de blocos), serrarias e marmorarias.O setor de rochas ornamentais de Pernambuco vem apresentando franca regressão. De pioneiro na abertura de jazidas em relação aos estados do Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Bahia, o estado conta atualmente com 4 frentes de lavra em operação contínua: duas em Bom Jardim (Marrom Imperial), Pedra (Amarelo Ipanema e Samba Red) e outras que operam de forma descontínua, tais como o Sunset Red (Arcoverde), Red Brown (Sertânia), Salmão Lagoa e Relíquia (Alagoinha), Vermelho Ipanema/Olinda (Pedra), Rosa Imperial (Garanhuns) e Vermelho Ventura (Venturosa). Além do contexto geológico favorável a extração de rochas ornamentais, Pernambuco apresenta uma série de vantagens em comparação com outras regiões do país, dentre elas: cobertura de solo rasa ou inexistente, o que reduz os custos de explotação; inexistência de problemas ecológicos sérios, haja vista as jazidas situarem-se em áreas pouco povoadas, devido à inclemência do clima semi-árido; abundância de mão de obra e facilmente adaptável aos serviços de explotação. Somados a isto, os jazimentos situam-se em locais de fácil acesso, cortado por estradas transitáveis durante todo ano; maior proximidade dos mercados europeus, asiático e norte americano, o que baratearia o frete em relação ao sul do país. Aproximadamente 70% do seu território é formado por rochas do embasamento cristalino Pré-cambriano, que associado às características lito-estruturais do seu arcabouço geológico, reserva indiscutivelmente uma extraordinária potencialidade em granitos ornamentais, considerados excelentes do ponto de vista estético-decorativo. As principais jazidas, encontram-se na região do Agreste e Zona da Mata, existindo lavra em vários locais, tanto para rochas ornamentais como para pedras de cantaria e brita, dentre as quais se destaca a reserva do granito Marrom Imperial localizado no município de Bom Jardim, com ampla aceitação nos mercados nacional e internacional. Ressalta-se que a maioria das jazidas estão localizadas próximas das principais estradas asfaltadas, o que permite um acesso fácil aos centros consumidores, principalmente a cidade do Recife, que dista num raio de 400 km das jazidas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5120
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Engenharia Mineral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3350_1.pdf9.64 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.