Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5104
Title: A aqüicultura como alternativa de reabilitação ambiental para áreas mineradas na Região Metropolitana do Recife RMR e Goiana-PE
Authors: de Tarso da Fonseca Albuquerque, Paulo
Keywords: Reabilitação ambiental;Aqüicultura;Mineração de agregados
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Tarso da Fonseca Albuquerque, Paulo; Magnos Muniz e Silva, Carlos. A aqüicultura como alternativa de reabilitação ambiental para áreas mineradas na Região Metropolitana do Recife RMR e Goiana-PE. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: Atualmente, a Indústria Mineral, em virtude de políticas conservacionistas e das crescentes exigências sociais, busca enquadrar o setor nos modelos de sustentabilidade sócioambiental. Para tal, conta com complexos sistemas de gestão ambiental que possibilitam a criação de condições adequadas (recuperação) ao uso futuro (reabilitação) da área explotada (degradada). Entre as diversas alternativas de reabilitação ambiental para as cavas inundadas resultantes da lavra a céu aberto, a aqüicultura vem destacando-se no Brasil e no mundo. Para as áreas de estudo (Região Metropolitana do Recife RMR e o município de Goiana/PE) tal realidade pode ser comprovada mediante o levantamento acerca dos planejamentos de recuperação ambiental previstos em PRADs (Plano de Recuperação de Áreas Degradadas) mineiros, onde a aqüicultura é contemplada em 19% dos PRADs mineiros da RMR e 43% dos PRADs do município de Goiana/PE, entre os anos de 2003 e 2007. Assim, o presente trabalho (Dissertação) consiste de uma análise preliminar das alternativas viáveis de aqüicultura voltadas para a reabilitação das áreas mineradas de agregados (areia, argila e brita) localizadas nas áreas de estudo, através da reutilização sustentável das cavas, vislumbrando a inserção social (geração de emprego & renda) das comunidades circunvizinhas e/ou ribeirinhas. Em síntese, as alternativas de aqüicultura passíveis de reabilitação ambiental para as áreas de estudo são classificadas quanto aos níveis preliminares de exeqüibilidade, considerando os condicionantes naturais (abiótico, biótico e social) e tecnológicos disponíveis. Pela própria vocação geológica, os areeiros da RMR e Goiana/PE são favoráveis quanto à exeqüibilidade técnica e econômica para implantação de piscicultura e carcinicultura, marinha e de água-doce. O cultivo de peixes e camarões marinhos é economicamente viável apenas para areeiros costeiros. A ostreicultura é mais indicada para leitos de rios dragados em zonas estuarinas. Para as minas de argila, a piscicultura e carcinicultura com espécies de água-doce poderão ser viáveis, entretanto, para o cultivo de organismos marinhos não há viabilidade econômica. A ausência de pedreiras próximas à costa inviabiliza a utilização de cavas para piscicultura e carcinicultura marinha. A ostreicultura é desaconselhável para as mesmas. Em se tratando de piscicultura e carcinicultura de água-doce, cavas inundadas e inundáveis de pedreiras da RMR apresentam-se favoráveis à implantação de projetos aqüícolas. Em virtude das questões supracitadas, pode-se concluir que a aqüicultura desponta como forma sustentável de uso seqüencial e produtivo do solo para as áreas de estudo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5104
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Engenharia Mineral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3345_1.pdf6.66 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.