Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5082
Title: Avaliação da retenção de gases em camadas de cobertura de aterros de resíduos sólidos
Authors: MARIANO, Maria Odete Holanda
Keywords: Aterro de resíduos sólidos urbanos;Camadas de cobertura;Fluxo de gases;Ensaios de campo e laboratório;Retenção de gases;Características e parâmetros geotécnicos
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Odete Holanda Mariano, Maria; Fernando Thomé Jucá, José. Avaliação da retenção de gases em camadas de cobertura de aterros de resíduos sólidos. 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: As camadas de cobertura das células dos aterros para RSU funcionam como um isolante entre a massa de resíduos e o ambiente externo. Esta camada também é responsável por evitar a entrada de água na massa de resíduos, bem como, a saída de gases para a atmosfera. Esses fatos por si só, revelam a importância do correto dimensionamento e da adequada execução destes elementos dos aterros. A presente pesquisa aborda o comportamento do solo em relação à retenção dos gases pela camada de cobertura do Aterro de Resíduos Sólidos de Aguazinha PE, avaliando as características geotécnicas dos solos (tipo de solo, percentual de finos, permeabilidade ao ar, grau de compactação, grau de saturação e umidade do solo, além da espessura da camada e das pressões do gás no contato solo-resíduo. Para isto foram realizados 19 ensaios de placa de fluxo estática e medição de pressão e concentração dos gases no contato solo-resíduo, medição da espessura da camada em cada ponto e ensaios de caracterização, permeabilidade a água e ao ar dos solos da camada de cobertura. Também foram avaliadas as emissões dos gases pelos drenos do aterro e comparadas com as emissões pela camada de cobertura. Os ensaios de campo foram realizados no período de março de 2006 a novembro de 2007. No total foram realizados 315 ensaios de campo e laboratório. O solo utilizado na camada de cobertura é areno-argiloso ou argilo-arenoso. A espessura da camada variou entre 0,20 e 0,70m e o grau de compactação do solo variou entre 76 e 104% indicando que durante a execução da camada de cobertura não ocorreu controle topográfico nem de compactação da mesma. Os resultados indicaram grande influência do grau de compactação do solo e das pressões no contato solo-resíduo nas emissões de metano (CH4) para a atmosfera. O grau de saturação do solo em campo variou de 8 a 74%. Os ensaios de permeabilidade ao ar indicaram que o grau de saturação acima de 65% influencia no fluxo dos gases pela camada de cobertura. A espessura da camada não apresentou nenhuma relação direta com a redução das emissões tornando-se um fator secundário quando comparada ao grau de compactação, às pressões e ao grau de saturação do solo. A camada de cobertura (topo+taludes+bermas) foi responsável por 22% das emissões totais de CH4 para atmosfera, o que representou significativo dano ambiental além, dos prejuízos econômicos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5082
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2289_1.pdf7.6 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.