Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5075
Title: Influência da radiação não Ionizante sobre a marcação de células sanguíneas com 99MTC in vitro e cicatrização em camundongos in vivo
Authors: Ricardo de Queiroz Martiniano, Carlos
Keywords: Células sanguíneas; Radiação; Biofísica
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Ricardo de Queiroz Martiniano, Carlos; Teresa Jansem de Almeida Catanho, Maria. Influência da radiação não Ionizante sobre a marcação de células sanguíneas com 99MTC in vitro e cicatrização em camundongos in vivo. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biofísica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: A densidade energética de baixa potência (Laser e campo eletromagnético) vem sendo utilizada, nos últimos anos, com bastante freqüência na área médica e odontológica. O principal uso do Laser é auxiliar o reparo tecidual, para aliviar a dor, controlar a inflamação e o edema. Enquanto que, a ação de campos eletromagnéticos de baixa freqüência sobre os seres vivos é alvo de estudo ao longo dos últimos anos e tem se constatado a sua interferência sobre a debilidade do sistema endócrino. Vale ressaltar que o estudo de marcação das hemácias com tecnécio-99m é usado para diversas avaliações em medicina nuclear incluindo o estudo do volume sangüíneo em tratamento intensivo neurológico. Este trabalho visa avaliar a influencia da radiação não ionizante sobre a marcação de hemácias "in vitro" e avaliar o efeito do laser na cicratização em camundongos. Para isto foram utilizadas amostras de sangue de ratos da linhagem Wistar com 60 dias de idade pesando cerca de 240g. O sangue foi colhido por punção cardíaca e dividido em dois grupos. O primeiro para ser submetido à indução com Laser de Baixa Potência (LBP) nas seguintes densidades energéticas separadamente: 3, 6 , 9 e 18 J/cm2 .Nos experimentos, com a indução do LBP foram utilizados o EDT A e a Heparina como anticoagulante. O segundo grupo foi submetido a um campo eletromagnético (CEM) de 60 Hz durante 2, 4, 17 e 21 horas separadamente. Após a indução do laser e do campo eletromanético as amostras de sangue foram submetidas a marcação com Tecnécio 99m (99mTc). Os resultados mostram que a presença de EDT A e Heparina no sangue, como anticoagulante é capaz de modificar a captação de tecnécio-99m pelas hemácias. A indução do laser promove uma redução da capacidade de ligação do tecnécio-99m a partir de 3J/cm2 obtendo uma redução em torno de 50% e permanecendo inalterada até 18J/cm2. Por outro lado, pode-se verificar que o campo eletromagnético também altera a capacidade de ligação em função do tempo de exposição, porém a inibição da captação pelas hemácias é menos acentuada que o laser. No experimento "in vivo" com camundongos machos, após incisões no abdome da ordem de 1 cm, com posterior aplicação do laser na densidade energética de 3J/cm2, na incisão esquerda, observa-se que 48 horas após as aplicações, o tecido epitelial e conjuntivo, macroscopicamente, encontra-se totalmente livre de inflação e infecção e com uma cicatrização superficial mais pronunciada que a incisão direita. Pode-se concluir que o laser e o campo eletromagnético promovem alterações na marcação dos elementos sangüíneos, e o laser é capaz de acelerar o reparo celular
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5075
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biofísica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4450_1.pdf814.87 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.