Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5049
Título: Diagnóstico da indústria cerâmica vermelha, do município do Paudalho, no Estado de Pernambuco
Autor(es): ALMEIDA, Marcos Antonio Ferreira de
Palavras-chave: Indústria cerâmica;Cerâmica vermelha;Diagnóstico;Indústria cerâmica vermelha de Paudalho
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Antonio Ferreira de Almeida, Marcos; José dos Santos, Maurílio. Diagnóstico da indústria cerâmica vermelha, do município do Paudalho, no Estado de Pernambuco. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: No Brasil contemporâneo, a produção da indústria cerâmica é bem diversificada e tem uma participação efetiva no PIB nacional, segundo a ANICER da ordem de 1%. Sua contribuição na economia vai desde a produção de pequenas olarias, com processos artesanais, até as indústrias cerâmicas de grande porte, com tecnologias avançadas, comparável às praticadas em outras partes do mundo. A indústria cerâmica nacional, segundo a Associação Brasileira de Cerâmicas ABC, é classificada quanto à sua produção, nos seguintes setores: cerâmica vermelha, materiais de revestimentos, cerâmica branca (louça sanitária, e de mesa, isoladores elétricos de alta e baixa tensão, cerâmica artística, e cerâmica técnica), materiais refratários, e cerâmica avançada. A cerâmica vermelha no Brasil, apesar de ser o setor da indústria cerâmica de maior produção, tem carências de informações gerais com relação às empresas, aos processos, às tecnologias e às pesquisas. Para suprir esta carência, a ANICER, a ABC, e outras entidades ligadas ao setor, como o Serviço Nacional de Aprendizado Industrial SENAI, as Federações da Indústria dos Estados FIE s, e os Sindicatos das Indústrias de Cerâmicas SINDICER, patrocinaram em alguns estados, o Diagnóstico do Setor da Indústria Cerâmica , através de pesquisa direcionada. Esta ação tem contribuído para o conhecimento e caracterização do setor, bem como para a implementação de políticas especificas. O Estado de Pernambuco tem cerca 80 (oitenta) empresas de cerâmica vermelha, das quais, 37 (trinta e sete) são Associadas ao Sindicato da Indústria de Cerâmica para a Construção do Estado de Pernambuco SINDICER/PE. As empresas associadas ao SINDICER/PE geram aproximadamente 5.000 (cinco mil) empregos diretos e 15.000 (quinze mil) empregos indiretos, com uma produção anual estimada em alguns milhões de peças por ano, e um grande consumo de matéria-prima, sendo um setor com grande carência de informações dos seus associados. Segundo o SINDICER/PE, o setor industrial da cerâmica em Pernambuco, pode ser dividido nos seguintes segmentos: a) Cerâmica Vermelha, que produz tijolos, blocos e telhas; b) Cerâmica Sanitária, que produz louças sanitárias; e c) Cerâmica de Revestimento, que produz revestimentos para pisos e paredes. Estas indústrias estão localizadas nos Municípios de: Recife, Camaragibe, São Lourenço da Mata, Paudalho, Carpina, Limoeiro, Ipojuca, Vitória de Santo Antão, Bezerros, Gravatá, Caruaru, São Caetano, Tacaimbó, Belo Jardim, Salgueiro e Petrolina. O Município do Paudalho está localizado na zona da mata norte do estado, a 44 km do Recife, com acesso pela BR 408, sendo cortado pelo Rio Capibaribe, e tem uma população, estimada em 2008, de 47.521 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE. A indústria da cerâmica vermelha é muito importante para este município, onde estão instaladas 27 empresas que representam mais de 33% do setor no estado. Destas empresas, 22 são associadas ao SINDICER/PE, representando aproximadamente 60% (sessenta por cento) das associadas a este sindicato. A presente pesquisa, para o Diagnóstico da indústria cerâmica vermelha, do Município do Paudalho, no Estado de Pernambuco , é uma ferramenta de gestão que possibilitou o conhecimento do setor no Município, fornecendo informações gerais sobre as empresas, seus processos produtivos, seus controles, suas tecnologias, e suas carências. Ao final, foram sugeridas melhorias nos processos, tecnologias, e linhas de pesquisas para as empresas, o que proporcionará adoção de políticase ações administrativas, fiscais e técnicas, no âmbito do Município e do Estado para o setor
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5049
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Mecânica

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2063_1.pdf4,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.