Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5007
Title: Simulação hidrológico-hidrodinâmica integrada ao geoprocessamento para avaliação da macrodenagem em centros urbanos
Authors: Góes, Valéria Camboim
Keywords: Sensoriamento remoto;Drenagem urbana;Modelagem hidrológica
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Camboim Góes, Valéria; Almir Cirilo, José. Simulação hidrológico-hidrodinâmica integrada ao geoprocessamento para avaliação da macrodenagem em centros urbanos. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: A modelagem hidrológico-hidrodinâmica de sistemas fluviais complexos em áreas urbanas é abordada neste trabalho utilizando-se para isso um modelo hidrológico determinístico de base física distribuído que requer informações cartográficas, informações extraídas de imagens de satélite e informações hidrológicas. O sistema hidrológico estudado consiste da bacia hidrográfica do Rio Beberibe, que é uma das principais bacias da Região Metropolitana de Recife, no Estado de Pernambuco, Brasil. A partir da hidrografia e do Modelo Numérico do Terreno foram traçados automaticamente os contornos das bacias hidrográficas dos diversos canais enquanto que a classificação multiespectral da imagem de satélite de alta resolução permitiu a obtenção do mapa de uso do solo por cada bacia hidrográfica. Os dados de chuva foram coletados da Plataforma de Coleta de Dados (PCD) localizada em Olinda. Os dados de nível d água foram obtidos das réguas limnimétricas instaladas nos vários canais e as campanhas de medição de velocidades de fluxo permitiram o cálculo das vazões nesses canais. O período de obtenção dos dados para modelagem teve início em maio de 2007 e término em agosto de 2007 com intervalo de 2 horas. Para isso foi feito o treinamento de voluntários, moradores das regiões próximas aos canais, para efetuarem as leituras das réguas limnimétricas, nos horários das 07:00h, 09:00h, 11:00h, 13:00h, 15:00h e 17:00h. Os resultados das simulações permitiram avaliar que o uso do modelo hidrológico-hidrodinâmico MIKE SHE/MIKE 11 se configura em uma ferramenta bastante eficaz para simulação de eventos na região de estudo, para fins diversos como suporte à decisão na ocorrência de eventos extremos (Defesa Civil), planejamento de uso e ocupação do solo e ações estruturais e não-estruturais de macrodrenagem. Em situações de enchentes, em que se necessita de respostas rápidas, a modelagem hidrológico-hidrodinâmica, baseada em dados de entrada confiáveis, representa uma ferramenta importante que permite fazer as intervenções e auxiliar as populações de áreas de risco
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5007
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2262_1.pdf5.45 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.