Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/500
Title: Guilda de flores de óleo do Parque Nacional do Catimbau: fenologia, polinização e sistema reprodutivo
Authors: Lucia de Santana Bezerra, Elisangela
Keywords: Caatinga;Centridini;Malpighiaceae
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Lucia de Santana Bezerra, Elisangela; Cristina Sobreira Machado, Isabel. Guilda de flores de óleo do Parque Nacional do Catimbau: fenologia, polinização e sistema reprodutivo. 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: As flores de óleo encontram-se agrupadas em nove famílias (Iridaceae e Orchidaceae Monocotiledôneas; Cucurbitaceae, Malpighiaceae, Plantaginaceae, Calceolariaceae, Solanaceae, Primulaceae e Krameriaceae Eudicotiledôneas), cujos principais polinizadores evoluíram independentemente em duas famílias dos Apoidea: Melittidae e Apidae, sendo as abelhas das tribos Centridini, Ctenoplectrini, Tapinotaspidini e Tetrapediini (Apidae), exclusivamente Neotropicais. Considerando a importância ecológica destas interações, o presente trabalho traz informações acerca da fenologia, biologia floral e sistema reprodutivo de espécies simpátricas com flores de óleo ocorrentes no Parque Nacional do Catimbau, NE/BR, com ênfase nos mecanismos de polinização deste sistema especializado. O padrão fenológico anual foi observado na maioria das espécies, sendo registrado o padrão de floração contínuo para as populações de Banisteriopsis stellaris, Stigmaphyllon paralias e Krameria tomentosa, promovendo disponibilidade do recurso aos visitantes florais ao longo do ano. Diferenças morfológicas encontradas nos verticilos reprodutivos das flores de Malpighiaceae, revelaram três diferentes arranjos destas estruturas, inclusive o primeiro registro do fenômeno da enantiostilia na família, encontrado em Janusia anisandra, o qual promove deposição de pólen em diferentes partes do corpo do visitante, tornando mais precisa a transferência dos grãos entre diferentes espécies que compartilham os mesmos polinizadores. Banisteriopsis muricata e B. stellaris apresentaram ainda mudança na coloração das pétalas, sendo acentuada em decorrência da polinização, conferindo maior proteção das mesmas, através do direcionamento dos visitantes às flores não polinizadas. Foram registradas 14 espécies de abelhas em visitas às suas flores, distribuídas entre os gêneros Centris (n=10), Epicharis (n=2), Xylocopa (n=2), além de Apis mellifera (polinizador ocasional) e Trigona spinipes (pilhador). A análise das interações entre as espécies vegetais e seus polinizadores apontaram cinco espécies de Centris como os principais polinizadores da guilda de flores de óleo, sendo B. muricata a espécie de maior importância para a comunidade de abelhas coletoras de óleos florais. Os testes de verificação do sistema reprodutivo revelaram auto-incompatibilidade na maioria das espécies simpátricas de Malpighiaceae, ocorrendo também, casos de auto-compatibilidade e um registro de agamospermia. De acordo com estes resultados, a guilda formada pelas espécies de flores de óleo e as abelhas coletoras de óleos florais expressam refinadas estratégias relacionadas aos padrões fenológicos, aspectos morfológicos e reprodutivos, possibilitando a co-existência das espécies na área de estudo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/500
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4330_1.pdf3.61 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.