Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4956
Título: Desenvolvimento de novas abordagens moleculares baseadas em PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) para detecção gênero-específica de plasmodium
Autor(es): Maria Lapa Montenegro, Lílian
Palavras-chave: SSU rRNA;Plasmodium;Oligonucleotídeos;PCR
Data do documento: 2002
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Maria Lapa Montenegro, Lílian; Charifker Schindler, Haiana. Desenvolvimento de novas abordagens moleculares baseadas em PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) para detecção gênero-específica de plasmodium. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biofísica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Resumo: Oligonucleotídeos foram construídos com base na sequência primária do gene codificando o rRNA de Plasmodium para amplificar DNA de P. falciparum, P. vivax, P. malariae e P. ovale, de maneira gênero-específica. Três sistemas de PCR foram utilizados: PCR simples, hemi-nested PCR convencional e hemi-nested PCR em um único tubo, desenvolvidos em nosso laboratório. Na PCR simples, composta de 30 ciclos, foram utilizados os oligonucleotídeos GJ1 e HR842 (20 pmol/50μl), já testados por nosso grupo. Na hemi-nested PCR convencional utilizou-se três oligonucleotídeos (GJ1, PGFO3 e HR842), em duas reações sequenciais, sendo o PGFO3 construído durante o desenvolvimento do presente trabalho, visando a detecção do gênero Plasmodium. O par GJ1 e HR842 foram utilizados como oligonucleotídeos externos na primeira reação, e o PGFO3 como interno, ancorado ao HR842 na segunda reação. A hemi-nested PCR em um único tubo consistiu em 60 ciclos (92ºC, 30s; 58ºC, 30s e 72ºC, 45s), e concentrações limitantes de oligonucleotídeos externos (4 pmols/50μl) participavam da PCR sem competição com os oligonucleotídeos internos durante os primeiros 15 ciclos da reação e 40 pmol/50μl de primers internos (imobilizados na face interna da tampa do microtubo) foram introduzidos na PCR no 16º ciclo. As concentrações dos outros componentes da reação foram as mesmas utilizadas nas reações convencionais de PCR. Observou-se que a quantidade mínima de DNA genômico detectada pela PCR simples, hemi-nested PCR e hemi-nested PCR em um único tubo foi de 10 pg; 0,01 pg e 0,1 pg, respectivamente. Apesar da hemi-nested PCR em um único tubo ter sido menos sensível que a heminested PCR convencional, é muito mais simples e conveniente, já que o risco de contaminação cruzada é bem menor. Esses sistemas moleculares de diagnóstico podem ser usados em situações quando se requer uma alta sensibilidade e especificidade, tais como na avaliação da eficiência de quimioterapia, detecção precoce de infecção e prevenção de transmissão a partir de pacientes hipoparasitêmicos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4956
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biofísica

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4409_1.pdf660,96 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.