Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4907
Título: As características qualitativas da informação contábil no desenvolvimento do controle social: uma análise da percepção dos conselheiros municipais do Recife sobre a utilidade das informações contábeis
Autor(es): DIAS, Juliana Candida Ribeiro
Palavras-chave: Informação contábil; Controle Social, Característica qualitativa da informação
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Candida Ribeiro Dias, Juliana; Tullio de Castro Vasconcelos, Marco. As características qualitativas da informação contábil no desenvolvimento do controle social: uma análise da percepção dos conselheiros municipais do Recife sobre a utilidade das informações contábeis. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: Este trabalho teve por objetivo investigar se na percepção dos conselheiros municipais do Recife as informações contábeis são úteis ao exercício do controle social. A utilidade da informação contábil será mensurada levando-se em consideração as características qualitativas da informação contábil, uma vez que, segundo a Resolução CFC 1.121/08, a informação contábil será considerada útil se possuir todos os atributos qualitativos da informação como compreensibilidade, relevância, confiabilidade e comparabilidade. Esta pesquisa parte do pressuposto de que para que haja um controle social efetivo é necessário que os agentes sociais tenham acesso a informações contábeis úteis que auxilie na tomada de decisão destes usuários. Desta forma está pesquisa torna-se relevante porque vem mostrar a percepção de alguns usuários a respeito da informação contábil. O método utilizado foi o indutivo, onde foi aplicado um questionário aos conselheiros de seis conselhos municipais do Recife, que foram escolhidos a partir de amostragem aleatória simples. A amostra foi composta por 51 respondentes, sendo 27 dos chamados conselhos obrigatórios e 24 dos conselhos não-obrigatórios. No intuito de responder ao questionamento desta pesquisa foram realizadas análises descritivas para demonstrar a percepção desses usuários acerca dos requisitos qualitativos, analisando os resultados, observou-se que nem todos os requisitos qualitativos da informação são percebidos pelos conselheiros. Desta forma, concluiu-se que os conselheiros municipais do Recife não percebem na informação contábil todos os requisitos qualitativos para seja considerada útil, o que pode dificultar a utilização dessas informações no exercício do controle social. Além disso, foram realizados alguns testes estatísticos com intuito de identificar as associações entre algumas variáveis da pesquisa, para tanto se aplicou os testes Qui-quadrado, para as variáveis nominais e o teste de correlação de Spearman, para as variáveis ordinais, com um nível de significância de 0,05. Das análises estatísticas, verificou-se que não há associação entre as varáveis, ou seja, a percepção sobre as características qualitativas da informação não está relacionada às variáveis testadas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4907
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Contábeis

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1046_1.pdf1,02 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.