Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4753
Título: Crianças consideradas fracas , por suas professoras, no processo da alfabetização , diante da escrita e da leitura
Autor(es): Rosálie Nascimento Silva, Orlane
Palavras-chave: Alfabetização e interação;Alfabetização e letramento
Data do documento: 2003
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Rosálie Nascimento Silva, Orlane; Isabel Patricio de Carvalho Pedrosa, Maria. Crianças consideradas fracas , por suas professoras, no processo da alfabetização , diante da escrita e da leitura. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Resumo: No enfoque construtivista e sócio-histórico, concebe-se a alfabetização como uma aquisição da criança num espaço discursivo. Ensinar a ler e a escrever não corresponde a levá-la, apenas, ao domínio do código escrito, mas, à exploração da linguagem como constitutiva de seu pensamento e meio de comunicação, de modo que a aquisição da leitura e da escrita seja entendida por ela como uma ferramenta cultural necessária ao seu crescimento social e pessoal. O presente estudo teve como objetivo identificar como crianças consideradas fracas por suas professoras, no processo de alfabetização, se posicionam enquanto leitoras e escritoras diante do objeto social escrita e de atividades de leitura e de escrita. Para a realização do objetivo proposto foram escolhidas quinze crianças pertencentes à turma de 1a série da rede pública estadual de ensino, consideradas fracas por suas professoras, obtendo-se essa informação por meio de uma entrevista prévia feita com elas. Foram planejadas dezoito sessões de observação, videogravadas, em que eram propostas, às crianças, diversas atividades de leitura e de escrita. Várias dessas atividades foram selecionadas para análise, privilegiando-se situações interacionais nas quais havia evidências de seu posicionamento diante da escrita e da atividade de ler e de escrever. Embora muitas crianças já apresentem algum conhecimento sobre ler e escrever, o que foi confirmado nas atividades dirigidas e nos momentos de diálogo que se estabeleceram na sala de aula; quando sãocobradas a ler e a escrever, elas ainda não se sentem autorizadas para tal. Foram realçados, também, alguns indicadores que denotavam motivação para o objeto escrito; e a indisciplina foi discutida como uma dificuldade das crianças se incluírem no processo de alfabetização. Esses resultados foram confrontados com a concepção das professoras das crianças investigadas e a maneira como elas conduziam o processo de ensiná-las a ler e a escrever
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4753
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5862_1.pdf414,51 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.