Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4737
Título: Prática docente e cultura juvenil: na sinfonia do ensino médio confessional
Autor(es): do Carmo Sousa Motta, Maria
Palavras-chave: Ensino médio;Cultura juvenil;Prática docente
Data do documento: 2002
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: do Carmo Sousa Motta, Maria; Francisco de Souza, João. Prática docente e cultura juvenil: na sinfonia do ensino médio confessional. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Resumo: Este estudo investiga a prática docente no ensino médio no seu encontro / desencontro com a cultura juvenil e situa-se no interior do debate sobre a diversidade cultural e suas implicações sociais, econômicas e pedagógicas na pós-modernidade. Busca-se interpretar e compreender representações e saberes vividos em espaços socioculturais diferentes, que incidem na sala de aula do ensino médio. Insere-se numa concepção crítica progressista da educação e da prática pedagógica escolar que se realiza pela inter-relação entre a instituição escolar, a prática docente, a cultura juvenil e os conhecimentos trabalhados. Ressalta a importância de ampliar a compreensão da cultura para um melhor conhecimento e discernimento da escola como espaço de cruzamento de culturas diferentes, que convivem com tensões, contrastes e conflitos na construção de significados, refletindo uma justaposição de culturas, a dominação de uma cultura sobre outra ou um diálogo entre culturas. Nessa busca, visou a identificar os encontros / desencontros entre a prática docente e a cultura juvenil na sala de aula do ensino médio, configurando as relações que se estabelecem ou podem ser construídas entre a vida escolar e a vida cotidiana dos adolescentes. No contexto da pedagogia crítica, dos estudos culturais e do multiculturalismo, exige-se que a prática docente materialize uma rede de sentidos e significados que implica uma subjetividade expansiva em relação à qual a formação e o exercício profissionais dos atuais professores parecem não ter sido contemplados. Nessa pedagogia, há uma valorização do conhecimento científico similar ao conhecimento do sensocomum, propiciando uma superação da consciência ingênua para alcançar uma consciência epistemológica através do diálogo e da problematização, nos quais pode, pela construção de sentidos, ocorrer a aprendizagem. Constata-se, do que já desconfiávamos, uma distância entre a prática docente e a cultura juvenil. A escola para adolescentes e jovens necessita de outra configuração, com uma maior valorização dos docentes e um processo de capacitação contínua, em que a discussão da pedagogia crítica, envolvendo os estudos culturais e o multiculturalismo, venha à tona, mostrando a importância da articulação do saber científico com o saber da cotidianidade, como possível caminho para a construção e a vivência do exercício da consciência crítica dos novos sujeitos e protagonistas de uma nova sociedade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4737
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5853_1.pdf677,59 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.