Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4422
Title: O tratamento dado à análise lingüística nos livrosdidáticos de línguaportuguesa recomendados pelo PNLD: normatividade e textualidade
Authors: Luís Lira da Silva, Jorge
Keywords: Transposição Didática; Livro Didático de Português; Análise Lingüística.
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Luís Lira da Silva, Jorge; Gomes de Morais, Artur. O tratamento dado à análise lingüística nos livrosdidáticos de línguaportuguesa recomendados pelo PNLD: normatividade e textualidade. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: A pesquisa desenvolvida neste trabalho pretendeu analisar o tratamento didático proposto para o ensino de análise lingüística (AL) nos eixos da normatividade e da textualidade, a partir de objetos de conhecimentos lingüísticos específicos, em duas coleções de livros didáticos recomendados pelo Guia de Livros Didáticos do Programa Nacional do Livro Didático PNLD 2005, destinados ao Ensino Fundamental (3º. e 4º. Ciclos). Respaldados na teoria da transposição didática, buscamos estabelecer um diálogo entre os saberes acadêmicos que tratam do eixo da análise lingüística e a didatização proposta para o ensino de língua portuguesa. Através da análise de conteúdo de Bardin (1977), fizemos um levantamento das atividades contidas nos livros didáticos, referentes à análise lingüística, examinando aspectos referentes à ortografia, à pontuação, à variação lingüística e à referenciação. Os resultados da nossa pesquisa apontaram para orientações distintas quanto ao tratamento dos objetos de ensino nas duas coleções. Constatamos que as duas coleções (aqui denominadas PPL e PPT) andavam em caminhos meio que extremos, no que se refere ao ensino de ortografia. A coleção PPL dedicou um espaço periférico para o tratamento da ortografia, investindo em irregularidades dependentes do contexto, aspecto que pareceu justificar-se pela perspectiva teórico-didática adotada a serviço da leitura e da produção de textos. A coleção PPT dedicou seções específicas para tratar da ortografia e da acentuação, entretanto parece não ter sido suficiente para uma abordagem das correspondências fonográficas, haja vista o enfoque dado à questão, marcado pelo uso (e abuso) de terminologias, nomenclaturas e construção de regras. Evidenciamos tendências distintas para o tratamento didático da pontuação. A coleção PPL assumiu uma tendência em abordar a pontuação numa perspectiva prosódico-semântica, explorando uma seção específica para tal objetivo. Não propôs um ensino prescritivo, mas também não investiu em uma sistematização para os casos em que seu emprego exigia seguir certas restrições . A coleção PPT assumiu um caráter mais lógico-gramatical na abordagem da pontuação, adotando um tratamento didático-metodológico em analogia com a gramática tradicional (numa ordem mais ou menos assim: exposição do conteúdo-definição-exemplos-atividades). A coleção PPL apresentou um ensino sistemático da variação lingüística, sensibilizando os alunos para a consideração das variedades da língua, a partir de estratégias que enfatizavam os níveis de linguagem e a adequação aos contextos sócio-discursivos. A coleção PPT, por sua vez, investiu em atividades de variação de registro e de concordância verbo-nominal que oscilaram entre uma reflexão mais aberta à consideração das variedades lingüísticas e outra mais reducionista quanto ao conceito de norma, entendida em alguns momentos como gramática tradicional e de coloquial, considerado em algumas situações como sinônimo de desvio. O ensino da referenciação na coleção PPL foi abordado como um recurso a serviço da compreensão do texto e promoção de sua textualidade. Na coleção PPT, esse ensino deu-se primordialmente em atividades de identificação, a serviço da localização de informações na interpretação de textos e na utilização de elementos de substituição, na superfície do texto, para evitar repetições. Os resultados desse trabalho apontam, portanto, para o desafio que é o processo de didatização em um contexto de transição entre o velho e o novo no ensino de Língua Portuguesa, parecendo fazer-se necessário um redimensionamento no papel do ensino de gramática nesses textos do saber, a fim de que o tratamento didático não caminhe por vias extremas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4422
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5283_1.pdf1.33 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.