Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/440
Título: Estudo da comunidade de Scarabaeinae (Coleoptera: Scarabaeidae) em dois ambientes do Refúgio Ecológico Charles Darwin, Igarassu - PE
Autor(es): SILVA, Fernando Augusto Barbosa
Palavras-chave: Ecologia de comunidades;Rola-bosta;Pitfall;Interceptação de vôo
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Augusto Barbosa Silva, Fernando; Maria Isidro de Farias, Angela. Estudo da comunidade de Scarabaeinae (Coleoptera: Scarabaeidae) em dois ambientes do Refúgio Ecológico Charles Darwin, Igarassu - PE. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi estudar a estrutura de comunidade de escarabeíneos em dois ambientes do Refúgio Ecológico Charles Darwin. Foram realizadas 15 coletas em ambiente aberto e de mata no R E C D, Igarassu PE. Para realização destas coletas foram utilizadas 24 armadilhas de solo (pitfall) e seis armadilhas de interceptação de vôo. As coletas com pitfall foram realizadas entre janeiro e dezembro de 2006 e abril e julho de 2007. Essas coletas foram mensais e tiveram duração de 48 horas, sendo utilizadas iscas de carne apodrecida e fezes humanas. Já as interceptações de vôo permaneceram no campo entre abril e julho de 2007, sendo revisadas a cada 15 dias. Foram coletados 2560 escarabeíneos, pertencentes a 40 espécies e 16 gêneros nas armadilhas pitfall, enquanto na interceptação de vôo foram capturados 5169 indivíduos, pertencentes a 17 gêneros e 40 espécies. Os resultados das coletas com pitfall mostraram que os dois ambientes apresentam diferenças em aspectos da estrutura de comunidade de escarabeíneos, como composição de espécies, abundância, riqueza e diversidade. Os escarabeíneos foram mais atraídos pelas iscas de fezes humanas quando comparado à carne bovina apodrecida. Os dados obtidos pelo uso dos estimadores de riqueza indicaram uma estimativa máxima de 44,18 espécies para o ambiente aberto e 23 para mata. Foi verificada uma correlação positiva entre os dados de precipitação com a abundância, a riqueza e a diversidade de espécies no ambiente aberto. Entre as espécies exclusivas desse ambiente foi registrado o mesmo número de generalistas (5) e coprófagas (5), enquanto para as espécies exclusivas da mata foi verificado um maior número de generalistas (6), seguido pelas coprófagas (2). A comparação entre os métodos de coleta indicou que a abundância de um determinado grupo pode ser subestimada com a utilização de apenas um ou poucos métodos de captura uma vez que esses métodos são mais eficientes para capturada de algumas espécies em detrimento de outras
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/440
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1200_1.pdf1,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.