Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4306
Title: Imperialismo lingüístico: a história do ensino de inglês no Recife (1946-1971)
Authors: Jeanette Campbell, Courtney
Keywords: Recife;Imperialismo Lingüístico;Ensino de inglês;Anglocentricidade;Hegemonia lingüística
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Jeanette Campbell, Courtney; Henrique Albert Brayner, Flávio. Imperialismo lingüístico: a história do ensino de inglês no Recife (1946-1971). 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: O presente trabalho teve por objetivo analisar o desenvolvimento do ensino de inglês, destacadamente língua estrangeira hegemônica na cidade do Recife, no período de 1946 a 1971 empregando como ferramenta de análise o conceito de Imperialismo Lingüístico. Para tanto, revisamos livros e artigos escritos sobre o tema e documentos históricos da época e livros didáticos empregados no ensino de inglês, e entrevistamos professores que ensinaram esta língua no período. Verificamos que no Recife anglocentricidade e profissionalismo, legitimadores da posição da língua inglesa como língua dominante, racionalizando as atividades e crenças que contribuem para desigualdades culturais e estruturais entre inglês e outras línguas, se desenvolveram através de: o aumentou da presença norte-americana no Recife sob a forma de bens culturais e presença física; a difusão do método audiolingüal, apoiado pelo governo dos EUA e centrado no ensino das estruturas lingüísticas do inglês; e as mudanças na legislação educacional, que desobrigaram o ensino de línguas estrangeiras, reduziram a escolaridade em um ano e aumentaram as matérias obrigatórias, levando à retirada do ensino de inglês da maioria das escolas públicas. Esta mudança na estrutura escolar, somada ao crescente sentimento antiamericano e antiimperial promovido pelo Partido Comunista Brasileiro, criou um mercado para cursos de inglês no Recife, aumentando o status da língua inglesa e seu vínculo com ideologias associadas ao capitalismo industrial e elevando-a a significado transcendental. Através de uma revisão de ideologias presentes no Instituto Superior de Estudos Brasileiros e no PCB, identificamos, contudo, que o conceito de Imperialismo Lingüístico de Robert Phillipson no livro Linguistic Imperialism é relevante, mas ignora a participação de setores fora do centro do Centro e do centro da Periferia na internalização da ideologia do inglês
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4306
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3486_1.pdf5.09 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.