Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4198
Título: Produção coletiva de carta de reclamação : interação professoras/alunos
Autor(es): Erika Morais Silva Guerra, Severina
Palavras-chave: Produção de texto;Texto coletivo;Gênero discursivo;Ensino
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Erika Morais Silva Guerra, Severina; Ferraz Leal, Telma. Produção coletiva de carta de reclamação : interação professoras/alunos. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: Esta pesquisa buscou analisar a interação entre estudantes e entre estudantes e professoras em situações de produção coletiva de textos. Foi adotada a teoria dos gêneros discursivos de Bakhtin e a perspectiva sociointeracionista de Schneuwly (1998), que dão especial importância aos parâmetros da interação social, compostos pelos lugares sociais dos interlocutores envolvidos na situação, pela finalidade da atividade de linguagem e pelos instrumentos culturais disponíveis na sociedade para a concretização da interação (sobretudo, os gêneros discursivos). Participaram da pesquisa duas professoras do 1º ano do 2º ciclo (3ª série) do Ensino Fundamental e seus respectivos alunos da Rede Municipal de Ensino da cidade do Recife, que desenvolveram uma seqüência didática com o gênero discursivo carta de reclamação. Análises detalhadas dos processos interativos em quatro situações de produção coletiva de textos foram realizadas. Os resultados evidenciaram que foram estimuladas estratégias de construção de bases de orientação para a construção textual, planejamento local dos textos, revisão em processo, monitoramento das ações com vistas a atender às finalidades e destinatários previstos nas situações, ações de coordenação entre geração de conteúdo e textualização. Foi observado, também, que os conhecimentos sobre o gênero discursivo em foco carta de reclamação - foram ativados durante o processo de construção textual. Desse modo, foi possível concluir que a produção coletiva de textos é uma estratégia didática poderosa, pois propicia que os modos de funcionamento próprios de escritores experientes (professoras) sejam vivenciados com indivíduos menos experientes (alunos). Segundo Vygotsky, tal característica pode ser importante por propiciar que processos cognitivos superiores vivenciados intersubjetivamente (entre pessoas de um mesmo grupo) possam ser interiorizados, passando a ser vivenciados intrasubjetivamente
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4198
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3401_1.pdf1,49 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.