Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4188
Título: Os ciclos econômicos do Maranhão : do algodão ao mínero-metalúrgico
Autor(es): Pereira de Azevedo, Manoel
Palavras-chave: Comércio exterior do Maranhão, de 1980 a 2000;Ciclo econômico mínero-metalúrgico
Data do documento: 2003
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Pereira de Azevedo, Manoel; José de Arroxelas Galvão, Olímpio. Os ciclos econômicos do Maranhão : do algodão ao mínero-metalúrgico. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Economia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Resumo: O objetivo deste trabalho é analisar o Impacto do Ciclo Econômico Mínero - Metalúrgico no Comércio Exterior do Maranhão, no período de 1980 a 2000. A motivação do trabalho deveu-se ao extraordinário crescimento do Comércio Exterior Maranhense, que tem seu arranco nos anos 80, com base de sustentação o Setor Industrial, especialmente nos segmentos ferro e alumínio. Inicialmente, apresenta-se o referencial teórico, ancorado na Teoria da Base de Exportação, assim como alguns outros conceitos relevantes ligados à Teoria do Desenvolvimento Econômico e Comércio Internacional. Em seguida, analisam-se os ciclos econômicos do algodão, babaçu, soja e, especialmente, o mínero-metalúrgico e os impactos destes decorrentes para o setor externo da economia do Maranhão. O presente estudo teve caráter essencialmente bibliográfico, utilizando-se um acervo pertinente à questão, foco de análise. Os resultados obtidos apontam para uma realidade paradoxal. No contexto econômico, o Estado do Maranhão destacou-se durante as últimas décadas do século XX, apresentando taxas de crescimento superiores às nordestinas e brasileiras. À luz da Teoria da Localização e Crescimento Econômico Regional defendida por Douglass C. North, conclui-se que nos últimos vinte anos a economia maranhense definiu o caminho a percorrer na área industrial, dentro de um cenário voltado para o exterior do Estado. Com base em uma análise do processo histórico da formação econômica brasileira e maranhense, observou-se tendência de que alguns fatores foram determinantes na dinâmica específica do processo de concentração industrial em nível de empresas, destacando-se, entre estes, o relativo isolamento da economia maranhense que fomentou a dinâmica de cada uma das economias regionais e sua estrutura de concentração da propriedade e da renda, a dominação das multinacionais do setor e a localização do Projeto ALUMAR no Maranhão
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4188
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Economia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5772_1.pdf1,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.